Quarta-feira, 23 de Abril De 2008

Á procura de mim

Olá! Cá estou eu para vos deixar o poema do dia.

Á procura de mim

Dei por mim a perguntar

Afinal quem eu sou?

O que é que em mim já mudou

Que tanto me faz pensar

Já estou com alguma idade

Já sinto o peso dos anos

Que causaram muitos danos

                               E só deixaram saudade

                                                    

Saudade dos tempos idos

E que não voltarão mais

E deixam muita tristeza

  

Que ocupam os meus sentidos

E dão-me tantos sinais

                                        Nesta vida de incerteza

M-I-P

                                                      

sinto-me: Bem
publicado por linhaseletras às 23:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 13 de Abril De 2008

Domingo »assim assim»

               Triste sina

                      

Será que ser triste, é minha sina?

Não consigo prender, a alegria!

Foge-me entre os dedos, escorregadia

E foi sempre assim, desde menina

                                                    

Para mim a alegria, não existe

Eu disfarço, escrevendo Poesia

Engano esta tristeza, com magia

E até esqueço, ás vezes que sou triste

                                           

Mas ao escrever, eu deito cá para fora

Esta agonia, que me mata lentamente

E que maltrata, este pobre coração

                                         

E tudo o que estou sentindo, agora

Ficará no papel, para sempre

Para quem ler, sentir, como eu esta emoção

  M-I -P                     

sinto-me: Assim, assim
publicado por linhaseletras às 17:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Março De 2008

Bordados a ponto de cruz

 Mais um dos meus trabalhos, esta toalha fiz este verão passado para a minha neta Joana.
Atoalha tem 1,5 por 1,5. Ficou muito gira.
 
 
 
Este é o centro ficou muito colorida, bastante alegre.
 
 
 
 
     M-I P
 
 
 
 
 
 
 
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 23:59
link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Março De 2008

Nascente

 Olá! cá estou eu para vos deixar o poema do dia espero que alguém goste.
 
 
                                                  
 
                                           Nascente
                                
Eu tenho uma nascente , no meu peito
Que está jorrando palavras, a toda a hora
Das palavras, faço rimas sem demora
E mostro para vós, o belo efeito
                                
Essas palavras, que aproveito, para escrever
Umas são tristes, e outras nem tanto assim
Mas como  todas, saem de dentro de mim
Eu vou escreve-las ,para todo o mundo ler
                           
Dão-me prazer, quando as passo para o papel
Fico  feliz por poder compartilhar
Eem saber, que muitos olhos, as vão ver
                         
Quando as junto, fica um sabor a mel
Na minha boca, e aproveito, para beijar
Todos aqueles, que aqui vierem ler
 
 
 
 
 
 
M-I-P                                                                          
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 21:37
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Março De 2008

Não sou Poeta

Olá !cá estou eu de novo, hoje vou só escrever o poema do dia, para ficar com mais tempo para pesquisar.
Hoje escrevi este de maneira diferente do que costumo fazer, e até gostei , ficou diferente, espero que alguém note a diferença e diga alguma coisa, desde já     
 
Sou o que sou
 
Não tenho a pretensão , de ser Poeta
Mas a verdade, é que gosto de escrever
Juntar as letras, dá-me um enorme Prazer
E é escrevendo, que eu alcanço a minha meta
                                                                                                                          
A minha  grande meta, está traçada
Só peço a Deus, que me deixe trabalhar
E que a cabeça, nunca deixe de pensar
E me vá dando , as ideias acertadas
 
E sendo assim, vou escrevendo até puder
Vou aprender, e fazer muito melhor
E a Deus pedir, que me dê inspiração
 
A fazer o que faço, com Amor
Porque tudo o que faço ,é com Paixão
E assim até vivo sem sofrer
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
               Até amanhã se Deus quiser
 
         M-I-P
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 19:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro De 2008

Livro da vida

 Olá !Boa noite. Que dia que esteve hoje, foi um dia para esquecer, nunca me lembro de ter levado duas horas a chegar ao meu emprego, o que normalmente é feito em quinze minutos, mas são coisas da Natureza que ninguém pode segurar.
Mas não foi isso que me trouxe aqui, por isso vamos ao poema do dia, que por sinal foi feito ontem á noite, ia j á para me deitar e de repente surgiu a ideia e vim passar para o papel porque não podia ficar com a cabeça  cheia de ideias, nem dormia bem!
                     
Lágrimas 
                
Lancei as m ágoas ao vento
Das l á grimas fiz um rio
Mas guardo ainda o lamento
Do meu viver tão sombrio
                  
No livro da minha vida
Muitas folhas estão em branco
Não por estarem esquecidas
Mas apagadas com pranto
                 
Escrever chorando ,passei
A maior parte do tempo
Mas nunca me esquecerei
Do que escrevi no momento
                 
Se estava triste escrevia
Meu sofrer era profundo
Nunca pensando que um dia
Meus versos eram do mundo
 
 
 
   
 
 
 Estes golfinhos são para a Fernanda
em sinal de agradecimento pela paciência que ela tem comigo
                                                                                                                                      
 
 
 
 
   Para todos                 M-I-P
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 22:52
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31