Quarta-feira, 04 de Junho De 2008

O Sol quando nasce é para todos

 
        "Sol" é vida 
 
                                                                              
 
Nasce o Sol, e com ele nasce a vida
A sua luz, ilumina a terra inteira
Tudo fica alegre, de maneira
Que ao olhá-lo, eu fico comovida
 
Eu te agradeço,  "Deus" tamanha graça
Do Sol eu ver nascer, todos os dias
E sentir tamanhas, alegrias
Não esquecendo, que há tantas desgraças
 
O Sol quando nasce, é para todos
Foi assim que Deus, o prometeu
Mas há quem o queira, esquecer
 
Quantas vezes  agindo, com bons modos
Há quem queira tirar, aquilo  que não deu
E faça com que alguém, fique a sofrer
 
             M-I-P                       







sinto-me: Agradecida
publicado por linhaseletras às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 22 de Maio De 2008

Sol, a estrela da vida

 
 
Eu quero Luz
                             
 Quero a luz do Sol, para me aquecer
A luz do teu olhar, para me guiar
Quero a luz da Lua, para Amar
Ontem, hoje, amanhã, até morrer
                               
Quero Luz! Não importa donde vem
Da Lua, do Sol ou das estrelas
Para mim, serve qualquer uma delas
Eu quero luz, ás escuras não estou bem
                             
HÁ luzes, que se mantêm  acesas
Dentro de nós, sem deixarem de brilhar
E que mantêm, a nossa vida desperta
                          
Tão intensas, que nos mostram com certezas
Que só com  luz, poderemos caminhar
E encontrar nosso rumo, nossa meta
 
 
 M-I-P                          Estes golfinhos  vão direitinhos  para a Fernanda, com   




sinto-me: Bem disposta
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:48
link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Abril De 2008

Arco-íris

    Olá! mais uma vez aqui estou para deixar o soneto do dia, espero que gostem.
Li hoje algures esta frase: "Os poemas não são de quem os escreve" por isso devem ser publicados para toda a gente ler  e só assim terão vida.
                        
Arco-íris
                      
Sou como o arco-íris, colorido
Que ás vezes aparece, lá no céu
Nem sempre dá para mostrar, o meu "Eu"
Também como ele, está escondido
                        
Aparece pouca vez, mas é assim
Cor é vida alegria, dá prazer
Só assim, é que consigo viver
E cada cor, é uma bênção para mim
                        
Como tuas cores, beijam a terra
Também eu te beijo, com fervor
Passando para ti meu sentimento
                         
E toda a beleza, que encerra
Também assim é o meu Amor
Que entrego a ti, nesse momento
                    
                                                                     M-I-P                   
sinto-me:
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:37
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Abril De 2008

Luar -Sol da meia noite

Acabei de escrever um soneto que vou passar para vós, espero que alguém leia e goste.
                        
Sol da meia noite
                        
Chega a noite, e o Sol desaparece
E a Lua vem, ocupar o seu lugar
Espalhando pela terra, o seu luar
Que sendo frio, as nossas almas aquece
                                
Lua! és mistério, e convidas à Paixão
A tua luz, é suave e feiticeira
E tomas conta dos sentidos, de maneira
Que nos roubas, muitas vezes a razão
                               
Quantas vezes ao luar, nos esquecemos
E prateamos nossas vidas, j à sem cor
E esquecemos, a dura realidade
                         
Porque de dia, a vida que nós vivemos
É tão diferente, cheia de m à goa e dor
Mas essa sim, ser à a nossa verdade
                                    M-I-P
sinto-me: Atrasada
publicado por linhaseletras às 19:19
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 16 de Abril De 2008

Sonho e fantasia

                  
Paixão e fantasia
               
Olhando o céu azul, e o Sol quente
Que contrasta, com o frio da minha alma
Só uma leve brisa, é que me acalma
Beijando a minha face, docemente
                     
Fecho os olhos, imagino a tua boca
Beijando a minha, com loucura desmedida
E continuo a sonhar, lembrando a vida
Que já perdi, mas que  procuro como louca
                           
E vou atrás de ti ,ó Sol Poente
Buscando sem cessar, o teu calor
Para aquecer, este pobre coração
                         
Quantas vezes eu pareço, uma demente
Buscando dia e noite, o teu Amor
Para alimentar, a minha doce Paixão
                           
                                                   M-I-P                                    Para quem me visitar
sinto-me: Anciosa
publicado por linhaseletras às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 05 de Março De 2008

SOL

Ol à c à estou eu de novo para vos oferecer mais uns versos que acabei de fazer agora, espero que gostem.
Hoje não vou falar muito até porque não tenho assunto, sendo assim vou j à para o poema.
                   
Sol da minha vida
                
Os raios de sol que aquecem
E a tudo dão beleza
Quando eles desaparecem
Tudo é feio tudo é tristeza
                    
Também quando tu não est à s
Minha alma fica fria
Como o sol tu ser à s
A luz que aquece os meus dias
                                                                                                                                                                     
O Sol à Terra d à cor
Sem Sol a Terra morria
Como eu sem teu Amor
Por certo não viveria
                                                                                                                                  
Tu és o Sol que aquece
A minha alma gelada
Quando Tu não apareces
Não tenho vida nem nada  
                      
Até amanhã se Deus quiser          
            M-I-P             
sinto-me:
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:29
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31