Terça-feira, 17 de Junho De 2008

Almoço de confraternização

      Esta imagem tirada da "Net" vai ilustrar o que vou escrever hoje.
Foi nesta bela quinta que tem o nome "Quinta da Boubã" que passei um belo dia de domingo com um grupo de amigas de há muitos anos, e que desde o ano passado se juntamos para confraternizarmos e recordarmos o que vivemos há trinta anos atrás, quando todas juntas trabalhámos numa fábrica de confecção de luvas de pele chamada"LUVEX"   é muito bom estes encontros, porque passámos muitos anos sem se vermos depois da fábrica fechar, e ficou uma amizade muito bonita, que vale a pena conservar.
Agora vou ter durante algum tempo tema para alguns sonetos 
 
Beleza Natural
 
 
Passei por sítios lindos, de morrer
Mas não quero morrer, sem lá voltar
Para eu poder sempre, recordar
Tudo o que hoje sinto, com prazer
 
El-Rei Dom Diniz, com o coração
Pensou no ambiente, concerteza
Mandando plantar, tanta beleza
Que agora é o orgulho, da Nação
 
Meu olhar se perde, no pinhal
Que mais parece o "Paraiso"
Descendo por vezes, ao inferno
 
Como é que há tanta gente, que faz mal                                 
Concerteza, deve perder o juízo
E quer destruir o que é eterno
 
 
 
                                         M-I-P         







sinto-me: Feliz
publicado por linhaseletras às 00:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Abril De 2008

Paixão "2"

                                 
Amor total
                    
Eu serei, o teu Sol o teu Luar
Sem mim, vivias na escuridão
Para mim, tu és aquela Paixão
Que eu senti, quando vi o teu olhar
                             
Eu sou, água  que te mata a sede
Quando tu vagueias, no deserto
E eu estarei, sempre por perto
Para descansares,  na minha rede
                   
Assim como o Sol, dá calor
E nos aquece, e dá prazer
É esse calor, que eu vejo em ti
                       
E sabes! Enquanto houver Amor
Juntos nós os dois, vamos viver
Como temos feito, até aqui
 
                                                    M-I-P
sinto-me: Sonhadora
publicado por linhaseletras às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 08 de Abril De 2008

Véspera de aniversário

 Que linda imagem! Assim seja também o vosso dia, calmo e feliz.
Acabei de escrever um soneto que vou aqui deixar para vós, espero que alguém goste.
                                    
                                 Libertação
                                         
Olha para mim, e diz se me conheces
Serei a mesma, de h à vinte anos atràs?
Aquela, que se dizia incapaz
De fazer frente, a tudo o que tu dissesses
                                   
Quebrei amarras,libertei-me da prisão
Fugi da cela, onde a vida me prendia
Fui à procura, daquilo que eu sabia
Estar guardado, dentro do meu coração
                               
Agora livre, o meu pensamento voa
Para muito longe, descobrir novas paragens
E tràs de volta, sempre novas emoções
                           
Mas o que faço, eu sei não ser à á toa
Perdi o medo, daquelas velhas imagens
Que estão guardadas, e são só recordações
                                    M-I-P                         
  
                                
sinto-me: Liberta
publicado por linhaseletras às 00:49
link do post | comentar | favorito
Domingo, 24 de Fevereiro De 2008

Recordar

Cá estou eu de novo para vos oferecer mais uns versos, estes foram escritos ontem quando estava a pensar no tempo que passei e que perdi e questiono-me ! porquê? porque passei tanto tempo presa numa prisão sem grades, e mesmo assim não me libertei, deixei passar os meus melhores anos, e agora pergunto a mim mesma quem me aprisionou? A vida?Alguém ?ou eu mesma? mas isso agora já nem me interessa, porque se voltasse atrás talvez fizesse o mesmo, não sei!
Mas o que  interessa é viver a vida que tenho agora o melhor que puder e souber junto da minha família, e se não for pedir muito, com saúde e muita paz já que Amor eu tenho o suficiente para mim e para dar.
Bom mas tenho que acabar com isto porque não sei o que se passa hoje comigo que estou a falar muito! será que estou a ficar »Piegas» vamos aos versos.
 
 
 
Olhando para trás
 
Quando olho para trás
E vejo o que já vivi
Penso! como fui capaz
De chegar até aqui
             
Passei por tantos desgostos
E tão poucas alegrias
Que tenho marcas no rosto
Até ao fim dos meus dias
                       
A paz tardou a chegar
E agora não terei tempo
P'ra poder concretizar
O que tenho em pensamento
                      
Eu tenho sonhos antigos
Bem no fundo do meu Ser
Que continuam escondidos
Taslvez até eu morrer
 
     M-I-P                        
 
 
                                                                                                                                       
 
 
                                                                                                                                        
                                   
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 21:44
link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Fevereiro De 2008

Amar

Que dia de inverno! Mas eu gosto deste
tempo, dá-me inspiração e tem muito a ver comigo
Nestes versos de hoje vai mais um pouco de mim e daquilo que eu sou na realidade, e que durante muitos anos guardei só para mim e que agora estou a soltar para fora, e sinto-me aliviada, porque sofrer em silêncio deixa-nos muito amargas de mal com a vida, e eu detesto estar de mal com a coisa mais valiosa que tenho, porque só vivendo posso Amar.
Eeu tenho muito para Amar, tenho as minhas filhas, os meus netos,os meus sobrinhos. o meu irmão e o meu marido e acima de tudo Amar-me a mim própria porque só assim posso Amar os outros, e claro Amar toda a gente que me rodeia.
Mas já chega de lamechices vamos aos versos.
    
Partilha
                   
Passei a vida sofrendo
E a escrever o que sentia
E aos poucos ia morrendo
Sem saber porque o fazia
                         
Guardar para nós o saber
Não é um bom sentimento
Agora estou dando a ler
Aquilo que vai cá dentro
                    
Ainda há muita tristeza
E também alguma dor
Mas também tenho a certeza
Quem venceu! Foi o Amor
                                                                                                                                                                                                                                                          
O Amor é o herói 
Da minha vida vazia
Ás vezes ainda dói
Mesmo fingindo alegria
                 
Até amanhã         para todos                 M-I-P                                                         
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 18:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31