Terça-feira, 17 de Junho De 2008

Almoço de confraternização

      Esta imagem tirada da "Net" vai ilustrar o que vou escrever hoje.
Foi nesta bela quinta que tem o nome "Quinta da Boubã" que passei um belo dia de domingo com um grupo de amigas de há muitos anos, e que desde o ano passado se juntamos para confraternizarmos e recordarmos o que vivemos há trinta anos atrás, quando todas juntas trabalhámos numa fábrica de confecção de luvas de pele chamada"LUVEX"   é muito bom estes encontros, porque passámos muitos anos sem se vermos depois da fábrica fechar, e ficou uma amizade muito bonita, que vale a pena conservar.
Agora vou ter durante algum tempo tema para alguns sonetos 
 
Beleza Natural
 
 
Passei por sítios lindos, de morrer
Mas não quero morrer, sem lá voltar
Para eu poder sempre, recordar
Tudo o que hoje sinto, com prazer
 
El-Rei Dom Diniz, com o coração
Pensou no ambiente, concerteza
Mandando plantar, tanta beleza
Que agora é o orgulho, da Nação
 
Meu olhar se perde, no pinhal
Que mais parece o "Paraiso"
Descendo por vezes, ao inferno
 
Como é que há tanta gente, que faz mal                                 
Concerteza, deve perder o juízo
E quer destruir o que é eterno
 
 
 
                                         M-I-P         







sinto-me: Feliz
publicado por linhaseletras às 00:10
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Maio De 2008

Sol, a estrela da vida

 
 
Eu quero Luz
                             
 Quero a luz do Sol, para me aquecer
A luz do teu olhar, para me guiar
Quero a luz da Lua, para Amar
Ontem, hoje, amanhã, até morrer
                               
Quero Luz! Não importa donde vem
Da Lua, do Sol ou das estrelas
Para mim, serve qualquer uma delas
Eu quero luz, ás escuras não estou bem
                             
HÁ luzes, que se mantêm  acesas
Dentro de nós, sem deixarem de brilhar
E que mantêm, a nossa vida desperta
                          
Tão intensas, que nos mostram com certezas
Que só com  luz, poderemos caminhar
E encontrar nosso rumo, nossa meta
 
 
 M-I-P                          Estes golfinhos  vão direitinhos  para a Fernanda, com   




sinto-me: Bem disposta
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:48
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Março De 2008

Bordados a ponto de cruz

 Mais um dos meus trabalhos, esta toalha fiz este verão passado para a minha neta Joana.
Atoalha tem 1,5 por 1,5. Ficou muito gira.
 
 
 
Este é o centro ficou muito colorida, bastante alegre.
 
 
 
 
     M-I P
 
 
 
 
 
 
 
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 23:59
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 07 de Fevereiro De 2008

Viver sonhando

 Hoje estou muito aborrecida com a NET » está sempre a falhar

 levo imenso tempo a fazer qualquer coisa por isso não vou falar muito vou já passar ao poema do dia, este foi escrito esta tarde ainda está fresquinho.

                  

Sonho

                     

Navegando pelo sonho

Descobri a realidade

Nem sabes como é medonho

Descobrir-mos a verdade

                      

Sonhos nem sempre são belos                                                                                          

E eu posso comprovar

Ás vezes são pesadelos

E acordamos a chorar

                      

Sonhar acordada ! Sim

Porque posso comandar

E o sonho chega ao fim

Como eu idealizar

                         

   Qs sonhos são fantasia

Mas continuo a sonhar

Sem sonho! a vida seria

Uma noite sem luar

              

Continuem sonhando, porque a vida está tão má, que só em sonhos podemos ter aquilo que a que temos direito

 

                                                                          Um para todos os visitantes   M-I-P

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por linhaseletras às 22:01
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Janeiro De 2008

rosas belas

 
                  Rosas
Rosas brancas são pureza
Diz o povo e tem razão
Vermelhas são de certeza
A côr viva da Paixão
                    
Amarelas são mimosas
Belas como nunca vi
São sempre lindas as rosas
Se forem dadas por ti
                      
Podem ser de qualquer côr
São sempre belas as rosas
O ferecidas com Amor
São prendas maravilhosas
                 
Uma rosa desfolhada
Já teve a sua beleza
Agora será coitada
Uma imagem de tristeza
 
Hoje não me apeteceu escrever muito,fiz apenas estes versos para os oferecer a quem me visitar um  da M-I-PATA até amanhã se Deus quizer
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 23:24
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 08 de Janeiro De 2008

Flores

Eu como todas as mulheres gosto muito de flores,não importa se estão nos jardins ou numa jarra, ou mesmo no campo, podem estar em qualquer lado que são sempre lindas, sejam de que espécie forem.
Já recebi flores de muita gente, e em diversas ocasiões e sabe sempre muito bem recebê-las.
É lindo ir passear ao campo e ver aquelas flores silvestres e selvagens mas com uma beleza espantosa, e são as que têm mais sorte porque  conseguem,nascer ,crescer e morrer sempre no mesmo sítio, enquanto que as dos jardins são cortadas para irem parar a uma jarra e terem uma vida curta.  Mas também há aquelas que têm a honra de ir para um altar ou ainda embelezar os andores dos Santos em belas procissões, ou ainda as que vão nas mãos da linda noiva e que por isso vão ser lembradas para sempre ou até mesmo guardadas com se fossem uma relìquia.
Depois há também o outro lado menos alegre mas que nem por isso deixa de ser importante que é a homenagem que através delas é feita aos mortos,só para acabar quero dizer que uma simples flor serve para qualquer ocasião e é sempre muito apreciada.
 
E agora vou escrever um poema que fala das flores.
 
 
O significado das flores
                 
Não apanhes a gerbera
Que nasceu no teu jardim
Ela só está á espera
De lá estar até ao fim
                 
Flores brancas são Pureza
Vermelhas serão Paixão
E todas são de certeza
Um presente de eleição
             
Se não sabes o que dar
Dá  apenas uma flor
Decerto vai agradar
Não há presente melhor
                           
Crisântemos brancos e belos
Simbolizam a saudade
Já os cravos tão singelos
São um hino á Liberdade
 
M-I-PATA    
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 22:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31