Regresso

 
 
A bicharada do monte
 
O Gaio que imita, a cantar
Toda a bicharada, que há no monte  
A cigarra que pertinho da fonte
Canta canta, em vez de trabalhar
 
Mas chega  a formiga, que labuta
Chega o caracol, com toda a calma
E oiço aquele canto, que me acalma
Não sei de onde vem, e fico á escuta
 
Andam os pardais, a saltitar
Em busca de sementes, e bichinhos
Não param de cantar, e eu escutando
 
De cá para lá, sempre a voar
Levando o comer, para os filhinhos
E passam sobre mim, formando bando
 
 
   M-I-P








publicado por linhaseletras às 14:30
link do post | comentar | favorito