Férias

 
 
 
 
No Alentejo
 
 
 
De manhã eu oiço, os passarinhos
De manhã eu oiço, cantar o galo
De manhã acordar, é um regalo
Se além disso tiver, os teus carinhos
 
No Alentejo o Sol, nasce mais cedo
E vai acordar, quem está dormindo
Eu acordo com ele, e lá vou indo
Ao longo da planicie, semter medo
 
Oiço o melro cantar, a melodia
Que entra no meu peito, com carinho
E me enche  a alma, de  saudade
 
Mas de repente, acaba o dia
A noite vem chegando, de mansinho
Levando consigo a claridade
 
   M-I-P
 








publicado por linhaseletras às 19:17
link do post | comentar | favorito