Amor e Primavera

 
 
Naquela manhã acordei mais cedo que o costume, tinha dormido muito mal, tinha acordado varias vezes, e estava bastante agitada.
----E tinha uma boa razão para estar assim! É que nesse dia tinha um encontro marcado com uma pessoa muito especial, e tínhamos combinado irmos fazer um "Picnic" só os dois para um sitio idílico que mais parecia o "Paraíso".
--Vesti uma roupa bastante prática, mas muito  alegre, a condizer com o meu estado de espírito, e ali fiquei ansiosa á espera da minha companhia para o tão esperado passeio.
Passaram só alguns minutos, mas que a mim me pareceram horas, e lá chegou o meu "Príncipe Encantado" e lá fomos nós para o nosso Picnic.
Estava um Sol radioso, e  pelo caminho fora tínhamos várias companhias, os passarinhos voavam por cima de nós a bailarem felizes por terem visitas, dum lado e do outro da estrada flores de várias cores curvavam-se á nossa passagem, como que a agradecerem a nossa visita.
-----------Até um casal de coelhos saiu da toca para nos vir saudar, pondo-se em pé e a coçar as orelhas, e até tive a sensação que vi eles a dizerem -nos adeus com as patitas.
Ao longo da nossa viagem ainda encontrámos rebanhos de ovelhas com os seus filhotes, aos saltitos todos contentes, talvez porque estavam em liberdade e tinham bastante erva bem fresca para se alimentarem.
--Já perto do nosso destino encontrámos uma manada de cavalos, de uma beleza  invulgar, ficaram parados a olhar para nós, como que a dizerem"Bem vindos"
----------------Finalmente chegámos ao nosso destino, saímos do carro esticámos as pernas, e ai já no "Paraíso"qual "Eva e Adão" trocamos um forte abraço e um longo  e apaixonado beijo, e assim ficamos alguns minutos a saborear a nossa felicidade.
Por fim, e depois de darmos um belo passeio, chegou a hora do almoço, e fomos por a nossa mesa, com uma bela toalha, que eu tinha bordado para o grande dia, e colocamos nela todas as coisas boas que eu tinha preparado, que faziam tão mal á saúde, mas que naquele dia isso não interessava nada.
Comemos e bebemos, e no fim até tivemos direito a uma bela sesta,  e como   estávamos cansados adormecemos mesmo a sério.
Acordamos com o chilrear dos passarinhos, e com o zumbido de uma abelha que andava por ali de flor em flor a apanhar néctar para o seu mel.
  ----------------E assim acabou aquele dia fantástico, um belo dia de "Primavera" como já não existe mais, ma s o que ainda existe é aquele Amor que nos levou aquele famoso "Picnic"
 
Escrito e ficcionado por mim para a fábrica de histórias
 
M-I-P            
http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/







 

publicado por linhaseletras às 23:53
link do post | comentar | favorito