...

 
 
Sem pés nem cabeça
 
 
Uma noite, estava eu com o meu marido a jantar, tocou o telefone!
Eu corri a atender, pensando que era a minha neta que estava a querer falar um pouco comigo como já é hábito...........
Mas não!!!!!!!!!!Do outro lado da linha uma voz estranha, mas muito bem disposta, cumprimentava-me efusivamente como se me conhece-se muito bem.
Eu muito admirada com aquela euforia toda disse: Por favor quem está a falar?
Então a voz do meu interlocutor ainda se animou mais e disse:
 Minha querida Senhora, tenho o grato prazer de a informar que o seu nome acaba de ser sorteado num concurso a que  a minha amiga concorreu, e acaba de ganhar um prémio de grande valor.
Eu estupefacta disse: Espere  lá! eu não concorri a coisa nenhuma, como posso ter ganho seja o que for?
Mas ganhou, e se calhar não se lembra de ter participado neste concurso, muita gente acontece isso, mas não se preocupe porque quando cá chegar logo será informada com mais detalhes! Quando chegar a onde? eu não vou a lado nenhum!!!!!!!!!!!
Eu já estava a ficar bastante aborrecida com a conversa, e a perda de tempo, e disse ao SR.Desculpe mas eu vou desligar porque tenho mais que fazer, e não estou minimamente interessada numa coisa a que não me candidatei, e esta conversa não tem "Pés nem cabeça"e eu tenho a consciência que ninguém dá nada a nuinguém, e quando dão um "Chouriço " querem em troca "O porco inteiro".
 E desliguei o telefone irritadissima com o descaramento de certas"Empresas" ligarem para casa a darem coisas que não são reais que afinal o que querem é apanhar as pessoas desprevenidas e ai sim venderem-lhes coisas que as pessoas nem sabem o que são nem como funciona  a dita venda.
E assim aquele telefonema quase me estragou a noite com uma conversa "Sem pés nem cabeça"
Esta história foi ficcionada para a fábrica de histórias, mas isto acontece na realidade
 
http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/
 
 
    M-I-P           

 









publicado por linhaseletras às 23:32
link do post | comentar | favorito