E agora?

 
 
 
E agora
 
 
 
Este fim de semana fui passear  para o campo como gosto de fazer quando tenho alguma coisa que me entristece
E desta vez precisei desse escape para pôr as ideias em ordem.
Então dei por mim a pensar no que foi a minha vida, e lembrei-me do dia em que pela primeira vez entrei naquela fábrica. Era muito jovem, e entrei para lá com a ideia firme que a minha vida ia  melhorar, e realmente melhorou bastante.
Conheci o grande Amor da minha vida, e casámos algum tempo depois, ficando os dois a trabalhar no mesmo sitio.
Então a nossa vida passou a ser o "Paraíso" vivíamos a nossa Paixão com muita intensidade, e nunca nos fartávamos de estar juntos todas as horas do dia e da noite.
Enfim era tudo Felicidade, entretanto nasceram as nossas filhas, e a Felicidade era completa, e com estabilidade financeira que era o suficiente para vivermos bem e criar as nossas filhas e educa-las com tudo o que elas precisassem, e assim cresceram felizes.
 Hoje tem a sua vida organizada, e nós estamos tranquilos.
Ou melhor! Estávamos... Porque ao fim de tantos anos a trabalharmos na mesma empresa, um dia o patrão chegou reuniu o pessoal todo para dar a triste noticia.
Então começou por dizer que tinha gostado muito de trabalhar connosco, mas por causa da crise tinha de fechar a fábrica.Escusado será dizer que a nossa vida ficou de pernas para o ar, parece que o mundo caia em cima da nossa cabeça.
...E  AGORA? O QUE VAI SER DE NÓS!
O meu marido entrou em desespero, era novo demais para se reformar e velho demais para arranjar outro emprego.
Comigo passava-se o mesmo porque as nossas idades eram muito próximas.
Mas eu nem por sombras queria  entrar em desespero também, porque os dois desesperados era um desastre!
Então resolvi isolar-me um pouco no meio da imensidão do campo a ouvir os sons da Natureza para ter alguma ideia para nos salvar daquele pesadelo.
E tive uma grande ideia, como gosto muito da terra , de mexer em plantas fui á procura  de alguma coisa nesse campo, e achei um anuncio a pedirem um casal  para tomar conta de uma quinta! Claro que respondi ao anuncio e fomos admitidos.
Escusado será dizer que hoje tenho a minha vida organizada, e  estou muito  bem financeiramente, atendendo ao meu estado antes de ter arranjado este emprego.
E isto tudo acabou assim porque não entrei em desespero e fui á luta para ter uma vida melhor e não cruzei os braços nem deixei que o meu marido o fizesse.
 
 
História  escrita e ficcionada  para a fábrica de histórias
 

 

http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/">

 

 

 

                      M-I-P

 

 

publicado por linhaseletras às 22:49
link do post | comentar | favorito