Vendaval

 
Vendaval
 
 
 
Chegou um vendaval, á minha vida
E quis derrubar, meus velhos ramos
Mesmo a causar, tamanhos danos
Eu nunca me dei, como vencida
 
 
Hei-de  lutar! lutar até á morte
Não me vou entregar, de mão beijada
Mesmo estando, bem desanimada
Vou tentar nunca  perder, o meu Norte
 
 
Fustigada  pelo vento, vou ao chão
Vem mais uma rajada, e fico tonta
Mas não deixo de lutar, eu sou teimosa
 
 
Só sei que levei, um abanão
Quis evitar a queda, e nem dei conta
Que a vida, mesmo assim é generosa
 
 
                            M-I-P            







publicado por linhaseletras às 22:40
link do post | comentar | favorito