Papa Figos

  
  Ontem á tarde estava sentada, á minha porta, e estava a ouvir os pássaros a cantar  e a comerem os figos da minha figueira e saiu-me isto que vou escrever
 
 
 
Sinfonia dos estorninhos
 
O som do cantar, dos estorninhos
Chilreando, lá no cimo da Figueira
Para mim , é musica á maneira
Em sintonia com outros passarinhos
 
São notas musicais, na minha alma
Que ficam gravadas, para sempre
Fecho os olhos, e oiço docemente
E deixo entrar em mim, aquela calma
 
Contrasta com o ronco, dos motores
Que enchem meus ouvidos, dia a dia
E me tira muitas vezes a razão
 
Aqui só a beleza, das flores
Preenche a minha vida vazia
Enchendo de alegria o coração
 
 
                 M-I-P                                        








publicado por linhaseletras às 23:45
link do post | comentar | favorito