Voltar ao passado

 Hoje não escrevi nada, mas não podia deixar de  vir aqui, fazer qualquer coisa para quem vier espreitar este cantinho ter alguma coisa para ver.
Estas quadras foram escritas há mais de trinta anos, eram as minhas filhotas pequenas.
 
Felicidade incompleta
 
 
Eu sou a arvore do mato
 Sou a vertente da serra
Pois de sofrer não me farto
Por ter raízes na terra
 
Mãe! Palavra que encerra
Um Amor muito profundo
 Ser Mãe é  tudo na terra
Mãe é ser tudo no mundo
 
Filhas! Palavra tão querida
Eé sagrada para mim
Eu a elas lhe dei vida
E elas me dão a mim
 
Apesar de tudo isto
Sou quase feliz, enfim!
E de lutar não desisto
 Elas precisam de mim
 
 
 
 
   M-I -P







publicado por linhaseletras às 23:56
link do post | comentar | favorito