Ovelhinhas descacadas

 

 
   Fábricas de lã
 
 
 
Chega a Primavera, ficam nuas
Tiram-vos a roupa, quase toda
Depois vão entregá-la, para a moda
Que passa a toda a hora, pelas  ruas
 
Há branca, há malhada e há castanha
 Também é tingida, a qualquer cor
Depois fazem coisas, com amor
Que  protegem do frio, lá na montanha
 
Eu vi umas lindas, ovelhinhas
Pastando, no campo no Alentejo
Muito tristes, e com muito para contar
 
São todas tosquiadas, coitadinhas
Retiram-lhes a lãzinha, sem um pejo
E mandam-nas, para o campo passear
 
 
           M-I-P                                      
 
 
 
 
 
 
 
 








publicado por linhaseletras às 23:31
link do post | comentar | favorito