Presente

Olá! Hoje vou dedicar este post á minha sobrinha, muito querida que faz hoje anos por isso não me vou alongar, e vou já escrever o poema que fiz hoje.
 Não tem nada a ver com ela , mas vou dedicá-lo especialmente a ela.
                            
                                  
Poesia
 
 
Tinha uma arma escondida, e não sabia
Para lutar contra a tristeza, e o desgosto
E para pôr alegria, no meu rosto
Essa arma se chama Poesia
                              
Dentro de mim já travei, muitas batalhas
Dei de caras com Dragões, e Adamastores
Jã passei pela casa, dos horrores
Depois de tudo, fiquei feita em migalhas
                               
Peguei nos cacos, que sobraram e colei
Fiquei inteira, com algumas cicatrizes
Mas  a semente que planteio  já deu flor
                             
Após chegar ao fim, eu reparei
Que ao chão, eu estava presa por raizes
Raizes fortes, que sustentam  meu Amor
  
  
M-I-P                                                     
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 20:58
link do post | comentar | favorito