Recordar

Cá estou eu de novo para vos oferecer mais uns versos, estes foram escritos ontem quando estava a pensar no tempo que passei e que perdi e questiono-me ! porquê? porque passei tanto tempo presa numa prisão sem grades, e mesmo assim não me libertei, deixei passar os meus melhores anos, e agora pergunto a mim mesma quem me aprisionou? A vida?Alguém ?ou eu mesma? mas isso agora já nem me interessa, porque se voltasse atrás talvez fizesse o mesmo, não sei!
Mas o que  interessa é viver a vida que tenho agora o melhor que puder e souber junto da minha família, e se não for pedir muito, com saúde e muita paz já que Amor eu tenho o suficiente para mim e para dar.
Bom mas tenho que acabar com isto porque não sei o que se passa hoje comigo que estou a falar muito! será que estou a ficar »Piegas» vamos aos versos.
 
 
 
Olhando para trás
 
Quando olho para trás
E vejo o que já vivi
Penso! como fui capaz
De chegar até aqui
             
Passei por tantos desgostos
E tão poucas alegrias
Que tenho marcas no rosto
Até ao fim dos meus dias
                       
A paz tardou a chegar
E agora não terei tempo
P'ra poder concretizar
O que tenho em pensamento
                      
Eu tenho sonhos antigos
Bem no fundo do meu Ser
Que continuam escondidos
Taslvez até eu morrer
 
     M-I-P                        
 
 
                                                                                                                                       
 
 
                                                                                                                                        
                                   
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 21:44
link do post | comentar | favorito