Saudade doi

Saudade dói

 

Porque é que a distância é tanta,

Porque é que a saudade dói,

Quando esta dor se agiganta,

E por dentro nos corrói.

 

Quando fico sem te ver,

Fica-me um nó na garganta,

E passo a vida a dizer,

Porque é que a distância é tanta.

 

Lá longe no Alentejo,

O teu futuro constróis,

De te ver sinto desejo,

Porque é que a saudade dói.

 

Talvez seja da idade,

A mim já nada me espanta,

Mas perco toda a vontade,

Quando esta dor se agiganta.

 

Se damos tanto valor,

Ao que nos consome e "mói"

Porque  abafamos a dor,

Que por dentro nos corrói.

 

Escrito  num momento de saudade da minha "Princesa"

 

M-I-P

 

 

 

publicado por linhaseletras às 22:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito