Quinta-feira, 26 de Maio De 2011

Sonho adiado

 
 
 
 
Sonho adiado
 
 
Eu ando a bater a tanta porta,
Pensando haver alguém que possa abrir,
Mesmo que ninguém abra, eu vou seguir,
Prosseguindo com fé a minha rota.
 
Tenho fé que um dia apareça,
Alguém a espreitar numa janela,
E deixar-me ver através dela,
E assim algum milagre aconteça.
 
Passo os meus dias numa luta,
Ás vezes até mesmo á exaustão,
Mas parar, eu nunca paro e vou em frente.
 
Eu sei que alguém está á escuta,
Ou será que é apenas ilusão,
E vou viver sonhando eternamente.
 
  M-I-P
 
 
publicado por linhaseletras às 22:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 16 de Maio De 2011

Saudades de ti

 

 

 

 

 

Este foi o trabalho que enviei para o concurso "Poesia em rede" que a minha amiga Maria João Brito de Sousa ganhou com um lindo soneto.

 

 

 

 

Saudades de ti

 

 

 

Eu sinto esta saudade tamanha,

Do tempo que se foi e não voltou,

Daquilo que fui e ja nao sou,

E me faz sentir uma dor tão estranha.

 

Uma dor que carrego no meu peito,

Que me dói quando passo aquela rua,

Que durante tantos anos foi a tua,

E eu olho para ela com respeito.

 

Sei que cada pedra da calçada,

Recorda o barulho dos teus passos,

Como eu recordo a tua imagem.

 

Agora o que resta não e nada,

Apenas o calor dos teus abraços,

Que deixas-te na tua curta passagem

 

 

 Quilting M-I-P

 

 

 





publicado por linhaseletras às 22:09
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 06 de Maio De 2011

Rosa brava

 

 

 

 

 

Rosa brava

 

 

 

Vês aquela rosa pequenina,

Que dentro do silvado floresceu,

Foi picada pelos espinhos mas venceu,

E está a olhar o mundo lá de cima.

 

Posso ser pequena como a rosa,

E ter como a rosa alguns espinhos,

Espreitar em valados e caminhos,

Mas acho sempre a vida generosa.

 

A vida é bela acredita,

Quem pensa o contrário está errado,

E quase que desiste de viver.

 

Como a rosa brava tão bonita,

Que vive tão feliz lá no silvado,

E quase que se esquece o que é  sofrer.

 

 

 Birdie   M-I-P





publicado por linhaseletras às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 03 de Maio De 2011

Canto ao luar

 

 

 

Canto ao luar

 

 

 

Aqui de noite as aves cantam,

Talvez para chorar o dia findo,

Ou para me lembrar como isto é lindo,

E com o seu cantar males espantam.

 

Não dá para pensar em coisas vãs,

Quando se ouve o canto de um pardal,

Mesmo á luz da lua é o sinal ,

Que o Sol nasce todas as manhãs.

 

Ao nascer do Sol, a alegria,

Daquela passarada chilreando,

Que trás até mim tanta emoção.

 

Sinto em mim alguma nostalgia,

Fecho os olhos e ali eu vou ficando,

A encher  de esperança o coração.

 

 

 Turkey  M-I-P

 







publicado por linhaseletras às 23:46
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

slides

http://www.slide.com/r/-XXWN-6Y5z9Wa2MrzIJMLgOWmqJIjdOl?previous_view=msc
d_embedded_url&view=original

gato

cutxy

hiper contador

fabrica de histórias

autores-editora

visitas

online

IGAC

Logotipo da IGAC

slide