Acção muita Acção

 

 

 

 

Numa bela tarde de  Outono num canto de um jardim onde o Sol ainda morava encontrava-se um grupo  de pessoas já com uma certa idade numa conversa muito animada.

O tema dessa conversa era como não podia deixar de ser a idade  de cada um deles e a saudade de  quando eram novos e tinham forças para trabalhar.

Dizia o Sr.. José com uma leve tristeza.Quem me dera o tempo em que eu podia   dia inteiro e quando chegava a casa ainda tinha forças para tratar  da minha horta e semear os meus legumes preferidos.

Que bom que era esse tempo!

Dizia outro colega de "banco" Deixa para lá essa tristeza, o que passou não volta mais, o que interessa agora é vivermos o tempo que nos resta o melhor possível.

Nesse momento uma Sra. entra na conversa e pergunta ao seu colega.Diga-nos lá Sr. Manuel como é a maneira melhor de passarmos o tempo?

Olhe Dona.Teresa ,saber ,saber, eu  ainda não sei, mas deixe lá que eu vou pensar nalguma coisa e se todos tivermos uma ideia,juntamos as nossas ideias todas e pode ser  que daí nasça alguma coisa de jeito.

O que não podemos é pensar que por sermos "menos novos" não temos utilidade nenhuma.

E tu José não fiques  assim tão triste porque qualquer dia vamos dair deste "banco"  e deste canto e vamos por aí fora fazer qualquer coisa.

Entretanto chegou a hora de recolher e cada um foi para seu lado.

Mas nessa noite aquelas cabeças já tinham algo para pensar sem ser aquela rotina diaria do canto do jardim e do Sol.

Cada um pensou numa forma de ocupar o tempo e fazer alguma coisa para o corpo não se entregar aquela "moleza" sem sentido nenhum.

No outro dia quando se voltaram a encontrar cada um tinha uma novidade para contar,e estava ansioso por partilha-la com os amigos.

Sabem meus amigos! diz Teresa entusiasmada, esta noite quase não dormi a pensar numa coisa para fazermos.

Então eu pensei que podiamos formar um grupo e uma ou duas vezes por semana fazermos uma caminhada, que acham?

Boa ideia Teresa.E tu Manuel não pensaste em nada?Bem!Eu pensar!pensei mas é uma coisa muito "parva" Diz lá o que é, que nós é que vamos ver se é parva ou não.E se nós formássemos um grupo de dança?

Ao contrário do que o Manuel pensou todos acharam a ideia maravilhosa e até bateram palmas.

Boa!Boa! gritaram todos.Agora é que nos vamos divertir á grande.

E tu José não dizes nada?

Bem eu pensei em pedir ao Sr.. Director para nos deixar frequentar o ginásio duas vezes por semana que eu estou a ver por aqui umas "barriguinhas" e uns músculos moles.O que acham?Não tem jeito pois não?

Eu acho uma óptima ideia dia a Teresa,  e o Manuel achou fantástico.

Agora só temos de comunicar ao  Sr., Director  as nossas ideias e ver se ele aprova ou não.

Nesse mesmo dia pediram para falar com o Dr. Marcelo que era o Director do centro.

O Dr.. Marcelo ouviu com muita atenção as ideias daqueles três idosos e achou maravilhoso eles quererem acção ao contrário de muitos a quem lhe tinha sido proposto alguma actividade e recusaram com a desculpa de já não terem idade para fazer aquelas coisas.

Muito bem meus  queridos amigos , vou dar ordens  par que lhes sejam facultadas horas  e os sitios  para exercerem a vossa acção, e desde já lhes dou os meus parabéns pela vossa iniciativa, que além de lhes fazer bem ao corpo faz muito  bem á mente e de certeza não vão ficar mais tempo naquele banco a pensarem que já não servem para nada .

Muitos parabens e agora é   Acção muita Acção

 

Texto escrito e ficcionado para a :http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/

publicado por linhaseletras às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito