Quinta-feira, 24 de Fevereiro De 2011

Deixa-me!!

 

 

 

 

 

 

 Deixa-me

 

Deixa-me sondar teus pensamentos,

Deixa-me sentir os teus sentidos,

Deixa-me ouvir os teus gemidos,

Deixa-me guardar nossos momentos.

 

Deixa que eu te ame sem ter pressa,

Deixa que eu te olhe um só segundo,

Deixa-me esquecer hoje este mundo,

Deixa para depois nossa conversa.                                       

 

Deixa as confusões para outro dia,

Deixa tudo assim que não faz mal,

Deixa aproveitar o que é só nosso.

 

Deixa-me viver esta alegria,

Deixa-me seguir  agora este sinal,

Deixa-me fazer o que hoje posso

 

 Leaf Pile         M-I-P

 

 

 

 

 

 





publicado por linhaseletras às 22:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Alma gémea

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Alma gémea
 
 
 
Mimi arrumava a sua secretária com todo o cuidado como fazia todos os dias há quase vinte anos.Era já uma rotina, como rotina era o seu trabalho. Eram sempre as mesmas contas  as mesmas pessoas, sempre igual, já estava a ficar cansada e talvez por isso o patrão admitiu uma nova funcionária.Era jovem e com umas ideias muito diferentes daquelas a que a Mimi estava habituada .
Mimi estava naquela empresa há vinte anos , era uma empresa familiar por isso não tinha havido nenhuma evolução e a Mimi já se tinha habituado aquela "pasmaceira" e nem queria mudar.
Quando lhe falavam em computadores ela dizia que isso eram "modernices" e que as coisas estavam muito bem assim.
Mas com a chegada da nova colega as coisas mudaram muito e a Mimi ficou um pouco á "deriva" sem saber o que fazer com aqueles novos métodos.
Numa manhã  quando entraram ao serviço o patrão chamou as duas e disse-lhe que a partir daquele dia as coisas iam mudar, ia ser tudo feito por computador, era mais rápido e as novas leis assim o exigiam.
Mas como  Mimi não percebia nada de informática foi a Carol a nova colega que ficou encarregue de lhe ensinar tudo o que ela não sabia e que era preciso saber.
Assim começaram a passar muito tempo juntas e daí nasceu uma bela amizade.Mimi era uma pessoa na casa dos trinta anos solteira, com alguns romances que tinha acabado mal e por isso há muito tempo que estava sózinha e estava feliz com isso ,dizia ela que não queria aturar ninguém, queria ser livre e ir para onde quisesse sem ter que dar satisfações a ninguém.
Mas Carol não era assim e estava sempre a dizer que a vida que a amiga levava não tinha sentido e que ela devia procurar alguem para  lhe fazer companhia e ter tambem alguem para trocar ideias , porque as ideias da amiga eram muito do passado que nada tinham a ver com esta tempo de agora.
Uma tarde quando o trabalho era pouco e estavam com algum tempo livre a Carol perguntou á Mimi há quanto tempo não ia a um Bar a Mimi até ficou escandalizada com a pergunta e disse á Carol.De onde é que te veio essa ideia de eu ir a um Bar, nem nunca fui nem nunca hei-de ir ,isso não é sitio para gente decente.
E tu Carol! Vás a esses sítios?
Claro que vou e vou quase todas as semanas e encontro lá sempre gente interessante, tu  devias ir uma noite comigo.
Nem penses nisso!Para esses sítios não me levas tu.
As coisas entre elas continuaram na mesma , a Carol a sair aos fins de semana e a Mmi a ficar em casa a ver televisão e a pensar na "morte da bezerra".
Numa segunda feira de manhã Carol entrou no escritório eufórica e disse para a Mimi! Se tu soubesses a noite que eu passei este fim de semana até caías para o lado.
Conta lá então o que se passou assim de tão especial, com essa tua euforia até fiquei curiosa.
Olha Mimi encontrei lá um homem fantástico, parecia um actor e novelas, convidou-me para a mesa dele e estivemos a conversar toda a noite, já no fim da noite apareceu um amigo dele a dizer que estava aborrecido e que se queria ir embora.
O homem que estava comigo e era amigo dele perguntou a razão desse aborrecimento, ao que ele respondeu que estar sozinho num sitio daqueles era uma "chatice!
Então o que estava comigo perguntou-me se eu tinha alguma amiga para apresentar ao amigo dele e eu lembrei-me de ti.
Tu não estás boa da cabeça Carol achas que eu vou a um sitio desses para estar com um homem que nunca vi
Esquece, vamos trabalhar! Está bem mas eu não vou descansar enquanto não te convencer a ir comigo.
Ao fim de algum tempo e de muita teimosia de Carol a Mimi cedeu á vontade de Carol e combinaram uma saida numa sexta feira á noite.
Nessa tarde a Mimi estava um pouco nervosa ,ia fazer uma coisa que nunca tinha feito e agora com aquela idade até achava um pouco ridículo mas foi com a amiga.
Quando chegou ao Bar ficou deslumbrada com aquele ambiente, achou que tinha pouca luz mas depressa se abituou ao escuro, ao fim de algum tempo chegou o amigo de Carol acompanhado de outro homem que foi apresentado a Mimi e que se sentou ao lado dela  e começou a conversar tanto, que a Mimi ficou sem palavras e sem assunto para ele, mas ao contrário do que ela pensou sentiu-se muito bem com aquela companhia masculina e até achou que a noite passou depressa demais.
De regresso a casa começou a fazer perguntar á amiga, só que Carol não lhe sabia responder e sendo assim marcaram outro encontro para Mimi saber mais alguma coisa acerca daquele homem que já não lhe saia da cabeça.
Mimi até ficou um pouco assustada com aquele novo sentimento que ela desconhecia mas que lhe dava um enorme prazer sentir.
Andou toda a semana ansiosa por chegar a sexta feira para voltar a ver de novo aquele homem que a tinha deixado com a cabeça nas nuvens e a sentir coisas que nunca tinha sentido.
Sexta feira chegou finalmente e a noite também e tambem  aquele homem maravilhoso que nunca mais lhe tinha saído do sentido.
Quando chegaram ao Bar os dois homens foram juntar-se ás duas amigas e cada par foi para seu lado, já não fazia nenhuma impressão á Mimi estar com um homem que tinha conhecido há pouco tempo, e nesse dia fez uma descoberta maravilhosa!Estava a apaixonar-se de novo e agora sentia que era para sempre. Aquele homem apareceu na sua vida na hora certa e ela ia fazer tudo para não o perder e chegou á conclusão que tinha encontrado a sua "Alma gémea"
Texto escrito e ficcionado para :
 http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
publicado por linhaseletras às 00:05
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
16
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28