Terça-feira, 27 de Julho De 2010

Alentejo sem pressas

 
 
Alentejo sem pressas
 
 
Lá no Alentejo não há horas,
O tempo vai passando de mansinho,
Toca-nos ao de leve com carinho,
E não se preocupa com demoras.
 
Até o acordar é mais suave,
Ao som dos passarinhos a cantar,
Ao ver uma flor desabrochar,
Até o que é mau, é menos grave.
 
Lá tudo anda lento e devagar,
A vida está até á nossa espera,
Debaixo de uma frondosa azinheira.
 
Lá no Alentejo é bom Amar,
No Inverno no Verão ou Primavera,
Amar ,Amar assim a vida inteira
 
 
        Que calor       M-I-P              







publicado por linhaseletras às 13:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 20 de Julho De 2010

Moreno da Praia

 
 
 
Moreno da Praia
 
 
O teu corpo moreno sabe a sal,
Tem o cheiro a mar e a maresia,
E alimenta a minha fantasia,
No meu pequeno almoço matinal.
 
O teu beijo salgado é fatal,
Quase desfaleço de emoção,
Fica acelerado o coração,
E sobe-me  a tensão arterial.
 
Quando sais da água reluzente,
Teu corpo molhado é tentação,
Que nem sequer penso em evitar.
 
A água gelada fica quente,
Tão quente como está meu coração,
Quando em mim, tu  poisas teu olhar.
 
 
                   M-I-P
 
 








publicado por linhaseletras às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 18 de Julho De 2010

Férias no campo

Olá , cá estou eu de regresso das minhas míni-férias, foram pequeninas mas foram muito agradáveis, passeias com a minha neta   e com o meu marido,  para ser melhor ainda estive  no meu Alentejo.
Já estou com saudades e ainda cheguei esta manhã.
Só consegui postar uma vez, porque a "net" lá é muito fraca e eu tenho pouca paciência para estar á espera embora tenha tempo, mas prefiro passar o tempo de outra forma.
Andei a passear á tardinha e ao passar pelo campo vi umas teias de aranha muito bem feitas e lembrei-me de quando era pequena o meu pai me dizer que as aranhas eram muita "ardilosas" faziam as teias e punham-se á espera dos insectos lá caírem e depois era só irem busca-los sem terem muito trabalho a caçá-
los.
Tirei umas fotos que lhe vou aqui deixar para ilustrar este meu texto e o post anterior.
Um bom resto de domingo e um bom inicio de semana.
   M-I-P                  
                         
publicado por linhaseletras às 16:10
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Julho De 2010

Ardilosas

Ardilosas
 
Um véu de seda branco e fino,
Cobre uma entrada ardilosa,
Disfarça uma armadilha perigosa,
Pondo fim a uma vida, um destino.
 
Por entre ervas mortas, ressequidas,
Buracos bem abertos e perfeitos,
Atraem com precisão e com jeito,
As vitimas que estão desprevenidas.
 
O incauto insecto fica preso,
Lutando pela vida com bravura,
Chamando assim seu inimigo.
 
Quem cai, não sai por certo ileso,
Pagando com a vida a aventura,
Por ter ignorado o grande perigo
 
 
               M-I-P
publicado por linhaseletras às 22:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 08 de Julho De 2010

Insegurança

Insegurança

  

Eu tenho tanto  medo de perder,

Tudo o que lutando consegui,

Medo de me afastarem de ti,

Medo de com saudades morrer.

 

Medo de não ouvir a tua voz,

Medo de não ter discernimento,

Para poder ouvir meu pensamento,

Nos sonetos que eu escrevo para vós.

 

Também sinto medo do escuro,

Não consigo viver na escuridão,

Que me causa arrepios e algum pavor.

 

Sinto muito medo do futuro,

A incerteza me causa aflição,

E ter medo assim! É um horror.

      M-I-P

publicado por linhaseletras às 00:32
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31