Sábado, 31 de Janeiro De 2009

...

 
 
O meu espaço
 
 
O  pequeno espaço, onde  habito
Dá-me a dimensão, do meu tamanho
É tão minusculo, e tão estranho
Mas é sem duvida, o mais bonito
 
Tenho   a sencsçao, que ouve alguem
Que já habitou, o mesno espaço
Outrora fazendo, o que hoje  faço
A tentar ir sempre, mais além
 
O que penso, o que faço  como vivo
É a  maneira  que tenho,lutar
Por aquilo a que  julgo, ter  direito
 
Viver de outra maneira,não consigo
Por isso eu só quero, trabalhar
Isso para alguns, é um defeito
 
    M-I-P







 
publicado por linhaseletras às 22:42
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro De 2009

Retrato

 
O retrato
 
 
No verão passado, andava eu nas minhas arrumaçõese limpezas, cheguei ao meu sótão, onde guardo algumas coisas que já têm alguns anos, mas das quais eu não me quero separar ainda, até porque todas elas  me trazem recordações de outros tempos, nem todas  boas, mas mesmo as menos boas foram vividas por mim e sendo assim fazem parte da minha vida.
Entre tantas coisas que remexi algumas  fui  deitando fora, guardei mais uma vez outras tantas já com muitos anos de história....
No meio de alguns papeis e livros velhos encontrei uma caixa com uma linda gravura, e que estava bem arrumadinha até parecia que guardava um tesouro, de tão estimada  que estava.
Demorei alguns minutos a abri-la, não sei porquê!!Mas de repente lembrei-me o que estava  lá guardado, e veio-me á memória a minha juventude, que não tem muitas coisas boas para recordar, mas como disse nalgumas linhas atrás tudo o que passei faz parte da minha vida, e fez-me crescer, talvez depressa demais..
Então abri a caixa!!! E ali estava uma parte da minha vida retratada, não com a minha imagem, mas sim com muitos retratos de alguém jovem que estando  longe de mim estava sempre presente em muitos retratos tirados num Pais distante e em Guerra.
Sentei-me no chão esqueci as horas que foram passando, e vi os retatos um a um, revivi cada momento em que os tinha recebido, e as lágrimas iam caindo sobre eles, e vinham-me á memória aqueles tempos já tão distantes mas ainda tão presentes, mesmo passados quarenta anos, e que foram de tanto sofrimento.
 
História real um pouco ficçionada para :
 
 
 
http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/
 
 
publicado por linhaseletras às 23:26
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

...

       
 
 
Turbulência
 
 
Ó vida tão injusta, que tu és
Maltratas quem de ti, só quer a Paz
Será que não podes, ser capaz
De acalmar estas vagas, e marés
 
Estou navegando, neste "Mar"
Que de calmo passou, a turbulento
O que estou sentindo, no momento
É tão forte, que me faz, desanimar
 
Depois duma vida, de incerteza
A calma que reinava, foi embora
E estou vivendo, em sobressalto
 
Será que está voltando, a tristeza
Será que está tudo, como outrora
E eu vou naufragar, neste "Mar Alto"
 
 
 
  








publicado por linhaseletras às 22:33
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Janeiro De 2009

...

 
 
 
Um novo dia
 
 
Quero que o Sol, brilhe novamente
E afaste de vez a  escuridão
Que entrou e ficou no coração
E não sai assim, tão facilmente
 
Eu abro a janela, do meu Ser
Deixo entrar a luz, e o calor
Chamo até mim, aquele Amor
Que me alimenta, e faz viver
 
Só quando escrevo, me liberto
E viajo no meu mundo de ilusão
E tento viver o meu presente
 
Talvez assim é que está certo
Sofrer não será a solução
Ergo a cabeça e vou em frente
 
 
    M-I-P








publicado por linhaseletras às 15:30
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Sexta-feira, 23 de Janeiro De 2009

Caminhada

 
 
 
 
Caminhando
 
 
Sem saberes, ao teu lado caminhei
Seguindo como tu, o mesmo Norte
Tentando encontrar, talvez a sorte
Mas foi só solidão, que eu encontrei
 
Se quiseres, sou a tua companhia
Deixa-me seguir, esses teus passos
Assim juntaremos, os cansaços
No final encontraremos, alegria
 
Não importa o mau tempo, nesse dia
A chuva nos irá, acompanhar
E assim vai lavando, nossa mágoa
 
Esquece a tua vida  tão  vazia
E pensa no que vamos conversar
E o resto é água, apenas água
 
 
     M-I-P
 








publicado por linhaseletras às 23:29
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 21 de Janeiro De 2009

...

 
 
O segredo
 
 
O que é o segredo?Eu tenho uma certa dificuldade em decifrar o "Segredo"
Há algum tempo atrás em conversa com uma amiga ela contou-me uma "Cena"é assim que a malta nova diz não é?
Então dizia ela:  isto que te acabo de contar é segredo "Tá"  por isso não contes a ninguém.
E eu disse, tu conheces-me bem e sabes que eu sou um "tumulo"e que não vou contar nada daquilo que me contam , ainda mais se me pedem segredo.
Então fiquei com mais um "segredo"no meu "cofre inviolável"
Porque eu própria tambem tinha um segredo, esse sim era segredo e só meu, e nunca o iria contar a ninguem, até porque vivia muito bem com ele.
Mas o outro fez-me muita confusão, mas não o contei a ninguem. Mas fiquei a pensar...
Então se é segredo, e já três pessoas sabem , deixou de ser segredo!
Passado algum tempo em conversa com uma outra amiga ela contou-me outra "Cena" e pediu-me expressamente que guarda-se segredo.
E não é que  era o mesmo segredo que eu já sabia! Claro que eu não lhe disse que já sabia mas fiquei muito aliviada, porque assim o segredo que eu carregava como um "fardo" e que nem me dizia respeito tinha passado para outra pessoa, e assim acho que deixou de ser segredo.
A minha opinião sobre o segredo é esta: Segredo é uma coisa muito pessoal, e assim que passa para uma segunda pessoa deixa de ser segredo.
O que acontece muitas vezes é as pessoas  em vez de terem um segredo têm preocupações e problemas muito graves, e esses sim têm de ser partilhados com alguém para ficarem mais leves nos ombros de quem os carrega.
Mas o segredo mesmo, não pode passar para outros, porque assim deixa de o ser.
E a partir do um certo  momento já não se sabe de quem é o segredo,e cada pessoa conta á sua maneira e aumenta sempre um pouco, e de  um "grão de areia nasce um areal" e não se sabe o que é certo e o que é errado, por isso fica aqui o meu aviso.
 
 
Rapariga a tua vida
Não a contes a ninguem
Que uma amiga tem amiga
E outra amiga amigas tem
 
Escrito e ficçionado para a fábrica de histórias
 
http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/
 
 
publicado por linhaseletras às 20:10
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 20 de Janeiro De 2009

...

 
 O fim da estrada
 
 
Com  lágrimas  correndo, no meu rosto
Eu junto minhas mãos, e vou rezando
Esperando que Deus, esteja escutando
E  afaste de mim este desgosto
 
É duro ver alguém, que está agora
Morrendo cada dia, um bocadinho
Refugiando-se em Ti, no Teu carinho
Sabendo que em breve vai "Embora"
 
Não entendo, nem consigo perceber
Porquê!  Tanto sofrimento, e tanta dor
Se a vida é tão curta, por sinal
 
Porque teremos todos, de sofrer
Mesmo tendo carinho, e muito AMOR
Mas não chega! Para afastar tanto mal
 
 
  
 








publicado por linhaseletras às 22:27
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro De 2009

...

 
 
Passagem pela vida
 
 
Vi-te passar  correndo , velozmente
Será que tu sabes, onde vais
Olha que há caminhos, sendo iguais
Levam-nos a mundos diferentes
 
A correr! o fim chega mais depressa
De mansinho, levas mais tempo a chegar
Não penses que o mundo, vai acabar
E vive a tua vida, sem ter pressa
 
Aproveita os dias, meses, e anos
Não desperdices, aquilo que   a vida  dá
E faz do teu tempo, o infinito
 
Não deixes que te levem, ao engano
A vida é sempre boa, nunca má
 Há sempre um lado nela, que é bonito
 
   M-I-P








 
publicado por linhaseletras às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 13 de Janeiro De 2009

...

 
                                   Convite imaginário
 
Ontem dentro da caixa do correio, no meio de panfletos de publicidade, muitas vezes enganosa, e de ofertas de coisa nenhuma, encontrei um envelope por sinal muito original! Ou pensei eu que o fosse, talvez por não ver um há muito tempo, achei-o muito bonito.
Fez-me lembrar a minha juventude, quando eu escrevia "cartas de Amor" ou apenas simples
cartas a familiares para saber noticias.
Longe vão esses tempos! Onde as noticias eram mais pessoais e personalizadas.
Agora nem sabemos as moradas das pessoas, basta-nos termos o numero do "TM" para enviar-mos uma mensagem rápida, porque o tempo é curto para conversas e acaba por ser uma coisa impessoal e fria,
Então  essa dita carta era portadora da seguinte missiva:
»Vimos por este meio informar Vossa Excelência que acaba de ser convidada para publicar um livro com os seus trabalhos,  dirija-se  á seguinte  morada para tratar desse assunto»
Sem mais os nossos cumprimentos.
Assina: Editora Sonho& Fantasia Lda.
Esta carta ficará guardada para sempre no meu coração.
Este texto foi escrito e ficcionado para a Fábrica de Histórias
 
 
http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/
 
 
  M-I-P                                                        
 








publicado por linhaseletras às 20:08
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

...

                                                   
 
 
 
 
 
 
Continuo muito    mas acredito que com o brilho do 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Vou  sair desta  penumbra 
 
em que me encontro e vou voltar a
 
 
 
 
 
Mas agora estou cansada e vou     que amanhã é outro  dia e a vida continua 
 
   Para todos que por aqui passarem
 
 
 
        M-I-P
 
 
 
 
 
 
publicado por linhaseletras às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
17
18
19
22
25
26
27
29
30