Terça-feira, 19 de Agosto De 2008

Saudade

 
Doce saudade
Quando penso em ti, eu fico triste
O meu coração fica apertado
E vêem as saudades, do passado
A lembrarem o dia ,em que partiste
 
Ás vezes o que penso, é tão real
Fecho os olhos e  "Tu" estás aqui
Quantas vezes  até chamo por ti
Para me protegeres, de todo o mal
 
Só a esperança, é que é capaz
De manter viva a tua imagem
Dentro de mim para todo o sempre
 
Só esse pensamento é que me trás
A certeza que há uma "Viagem"
Que me junta a ti eternamente
 
 
 
                     M-I-P                
  
 
 








publicado por linhaseletras às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

"Arquivo"

Mais uma vez vou recorrer ao meu arquivo, não sei se é por estar cansada ou se é mesmo falta de inspiração, o certo é que não me tem saído nada.
Vou publicar este poema " ou seja lá o que for"que já deve ter" cabelos brancos".
Agradecia á minha amiga Poeta, Maria João que me dissesse se há algum nome para estes Poemas com tão poucas sílabas, que como sempre eu escrevi o que estava a sentir.
 
 
 
Amor perdido
              
Passaste por mim
Por ti eu passei
O que aconteceu
Eu mesma não sei
 
Eu vi os teus olhos
Olharem os meus
Eu vi o teu rosto
Defronte do meu
 
Depois em seguida
Não lembro mais nada
E ando na vida
Sonhando  acordada
 
Esse rosto teu
Eu não esqueço mais
Pois disse-te  adeus
Para nunca mais
 
        M-I-P                                        
 








 
publicado por linhaseletras às 00:42
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
17
18
20
23
25
26
29
30