Domingo, 31 de Agosto De 2008

Partida

 
 
A minha aldeia
 
 
 
Quando olho para trás,  e não vejo
As tuas casas brancas, bem caiadas
Caiem sobre mim, desordenadas
Mil saudades de ti, meu Alentejo
 
 
Metida no meio, do arvoredo
Pareces um pombal, de pombas brancas
Tuas gentes simples, mas tão francas
Parece que guardam, um segredo
 
 
 
São felizes com aquilo, que Deus dá
E sabem receber, com o coração
E fazem da aldeia, um Paraíso
 
 
Amigo! Se puderes passa por lá
Olha aquela gente, com Paixão
 Para lhe agradares, basta um  sorriso                                                                         
 
  M-I-P
                                                     





  


 

publicado por linhaseletras às 00:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 28 de Agosto De 2008

Fim de férias

 
 
 
Vou levar-te comigo
 
 
Quero gravar com o olhar
Tudo aquilo que estou vendo
Para depois recordar
Em vez de ficar sofrendo
 
Flores alegres viçosas
Vestidas de várias cores
Por entre espinhos, há rosas
Que exalam varios odores
 
Parreiras entrelaçadas
Com trepadeiras em flor
Natureza de mãos dadas
Agradecendo os louvores
 
Pássaros alegres, pousando
Lá no cimo da figueira
Vão chegando, formam bando
Fazendo uma chinfrineira
 
   M-I-P                                                                         
 








publicado por linhaseletras às 23:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 27 de Agosto De 2008

Vai á luta

 
Este "post" hoje é dedicado áquelas pessoas que nunca desistem dos seus sonhos, e que não ficam á espera que a sorte resolva tudo, e  que não põem tudo nas mãos do destino, e vão á luta contra tudo e contra todos.
 
Sê "Tu" só "Tu"
 
Se queres ser melhor que eu
Não faças o que eu já fiz
Tenta tirar do que é teu
Tudo para seres feliz
 
Não tentes nunca imitar
O que pensas que está bem
Tenta sempre tu criar
Aquilo que te convém
 
 
Não esperes que a tua sina
Ponha a sorte á tua porta
E luta desde menina
Que o cansaço não importa
 
Corre em busca do teu sonho
Não fiques ai sentada
O futuro só é risonho
Para quem não fica parada
 
 
 
  M-I-P              
 
 
 
 
 
 








publicado por linhaseletras às 00:26
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Domingo, 24 de Agosto De 2008

...

 
Nelson Évora»Campeão do Mundo»
 
 
Tens nome de cidade, Alentejana
Eu sei que não é, a tua terra
Mas toda a beleza, que   encerra                                                                  
Tem como tu no Mundo, muita fama                                                        
 
Os teus saltos para o »Infinito»
Que fizeram de ti um "Campeão"                                                                    
Fizeste bater forte o coração
E subiste ao ponto mais bonito
 
Correste e saltaste sem ter medo
Essas tuas pernas, valem ouro
Que Deus te proteja, e afaste o "Mal"
 
Será que guardas um segredo?
O certo é que trouxeste, um tesouro
Para o orgulho deste nosso "Portugal"
 
                    M-I-P                                                                
 








 

publicado por linhaseletras às 22:29
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 22 de Agosto De 2008

Descida ao inferno

 
 
Passei para este soneto, imagens  escritas  daquilo que fui vendo á beira da estrada no caminho para cá, e me deixaram a pensar como a vida é dura  e muitas vezes cruel, e como há muita gente que não consegue enfrentar, e lutar doutra maneira com as dificuldades, que a vida apresenta.
 
 
Descida ao "Inferno"
 
Expões o teu corpo, sem pudor
Á beira duma estrada, nacional
Quem passa e te censura, afinal
Não sabe como é grande a tua dor
 
Não será por prazer que te "Atiras"
Sozinha abandonada, á tua sorte
Quantas vezes tu preferias, a morte
Em vez dessa vida de mentiras
 
Ninguém te respeita, e sabes bem
A culpa não será  só toda tua
Mas és tu que vais pagar, a factura
 
Um dia tu pensaste ser alguém
Mas foste atirada para a rua
E caíste nessa vida muito dura
 
 
 M-I-P                                 







publicado por linhaseletras às 21:34
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 21 de Agosto De 2008

Ser feliz é tão facil

   Aqui no Alentejo é tudo tão lento, que até o 
e com menos "stresse".
 kanguru se chateia com a lentidão e não que fazer nada de jeito.
 Mas em contrapartida, somos mais felizes, porque tudo é vivido com mais tempo, temos mais tempo para desfrutar das coisas bonitas e simples que nos tornam a vida mais bela Hoje vou tentar publicar um "post" que fiz ontem mas o "Bichinho" fez o favor de o partir todo, aos bocados.
 
É fácil ser feliz
 
Felicidade é tão fácil de encontrar
Num gesto ou apenas num sorriso
Para acontecer o que é preciso
É nuca desistir, e acreditar
 
Ser feliz é ver o Sol nascer
Ser feliz, é ouvir os passarinhos
A espreitar para fora dos seus ninhos
A gritar para o Mundo! Vou viver! 
                                                                               
É olhar e ver no horizonte
Azinheiras salpicando a planície
Enchendo nossa vida de beleza
                                                                                                                                                          
É beber água fresca numa fonte
É ver numa flor, uma nova espécie                                                                                                 
A enfeitar esta montra! A Natureza
 
  M-I-P                                           
 








publicado por linhaseletras às 12:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Ser feliz

 

 

 

 

 

 

É fácil ser feliz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Felicidade é tão fácil de encontrar

 

 

 

 

 

 

 

 

Num gesto, ou apenas num sorriso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para acontecer, o que é preciso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É nunca desistir, e acreditar

 

 

 

 

Ser feliz é ver o Sol, a nascer

 

 

 

Ser feliz é ouvir os passarinhos

A espreitar para fora dos seus ninhos

 

A gritar para o mundo!Vou viver

 

 

É olhar e ver no horizonte

Azinheiras salpicarem a planície

 

 

Enchendo a nossa vida, de beleza

 

 

É beber água fresca, numa fonte

É ver em cada flor, uma nova espécie

A enfeitar esta montra! A Natureza

 

   M-I-P                             

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 









 

publicado por linhaseletras às 01:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 19 de Agosto De 2008

Saudade

 
Doce saudade
Quando penso em ti, eu fico triste
O meu coração fica apertado
E vêem as saudades, do passado
A lembrarem o dia ,em que partiste
 
Ás vezes o que penso, é tão real
Fecho os olhos e  "Tu" estás aqui
Quantas vezes  até chamo por ti
Para me protegeres, de todo o mal
 
Só a esperança, é que é capaz
De manter viva a tua imagem
Dentro de mim para todo o sempre
 
Só esse pensamento é que me trás
A certeza que há uma "Viagem"
Que me junta a ti eternamente
 
 
 
                     M-I-P                
  
 
 








publicado por linhaseletras às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

"Arquivo"

Mais uma vez vou recorrer ao meu arquivo, não sei se é por estar cansada ou se é mesmo falta de inspiração, o certo é que não me tem saído nada.
Vou publicar este poema " ou seja lá o que for"que já deve ter" cabelos brancos".
Agradecia á minha amiga Poeta, Maria João que me dissesse se há algum nome para estes Poemas com tão poucas sílabas, que como sempre eu escrevi o que estava a sentir.
 
 
 
Amor perdido
              
Passaste por mim
Por ti eu passei
O que aconteceu
Eu mesma não sei
 
Eu vi os teus olhos
Olharem os meus
Eu vi o teu rosto
Defronte do meu
 
Depois em seguida
Não lembro mais nada
E ando na vida
Sonhando  acordada
 
Esse rosto teu
Eu não esqueço mais
Pois disse-te  adeus
Para nunca mais
 
        M-I-P                                        
 








 
publicado por linhaseletras às 00:42
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 16 de Agosto De 2008

Lembrando o passado

 
 
 
Hoje não consegui escrever nada, por isso tive que recorrer aos meus arquivos.
 
 
Escrevi meu nome no vento
                      
Escrevi meu nome, no vento
Enviei-o por ai
Na volta trouxe lamento
E a saudade de ti
 
O vento trouxe a tristeza                                                                       
E também ansiedade
E levou esta certeza
De não ter felicidade
 
Vento forte trás a dor
Vento fraco a agonia
Vendaval trás Amor
A calma trás alegria
 
Nunca mais escrevo no vento
Uma palavra sequer
Porque só trás sofrimento
E estou farta de sofrer
 
 
 
                  M-I-P                                







publicado por linhaseletras às 23:41
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
17
18
20
23
25
26
29
30