Justiça cega

Quando oiço as noticias, e oiço falar em milhões para uma só pessoa, fico a pensar! Como é cruel e injusto este mundo em que vivemos, tanta criança que pelo mundo fora sofre, e morre á fome, e há tanta gente que nem sabe o dinheiro que tem.
Na minha cabeça passa este pensamento!   Se essas pessoas tivessem um pouco menos, ainda ficavam com muito, e dividia-se alguns milhões pelos que nada têm, e ficava o mundo mais equilibrado. Mas como sou uma sonhadora, isto não passa de  mais um sonho, e cada vez  mais, há um numero mais restrito de muito ricos! e um leque muito grande de  gente muito pobre.
E a pensar nisto saiu-me este soneto, espero que gostem.
 
 
 
Injustiça humana
 
 
Milhões! tantos milhões! num só bolso
Tantos milhões, que se gasta só em guerra
Tanta miséria, que existe sobre a terra
E tanta gente, que não quer fazer um esforço
 
Tantos milhões! Podiam ser divididos
Pelos milhões, de gente que morre á fome
Pelos meninos, que ninguém sabe o nome
Mas que  sabem, que no mundo estão perdidos
 
Minha alma chora, ao ver tanta hipocrisia
E ao  ver ,que ninguém resolve nada
E que existem, tantos dias especiais
 
Quem precisa, precisa no dia a dia
Não só, naquelas datas marcadas
Para eles, os dias são sempre iguais
 
 
  M-I-P                 
 
 
 
 
 
 
 








sinto-me: Triste
publicado por linhaseletras às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito