Sábado, 31 de Maio De 2008

Carta fechada

 
 
Hoje não escrevi nada, por isso vou publicar um poema que fiz há mais de trinta anos, e que retrata aquilo que eu penso sobre o casamento, mesmo  pensando assim estou casada há quarenta e três anos.
                       
 
Carta fechada
                 
O casamento, é uma carta,
E tão formosa,
Quando se abre
Só se vê letras côr- de- rosa,
Mas já no meio
Vai escurecendo,
E nós ao ler e a sofrer,
Vamos vivendo
Talvez sofrendo
Até morrer
E ao fim! que misteriosa!
Não sei se chego
E tenho medo de ser segredo,
Ou todo negro! ou cor-de-rosa.
 
 
 
 
    M-I-P







publicado por linhaseletras às 01:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 29 de Maio De 2008

Aprender

 
 
 
 
 
 
Estas quadras foram feita a pensar nos meus netos, e  sendo assim vão ser-lhes dedicadas já que eles estão na fase  quase final da escola  então vem mesmo a calhar
 
 
Pensando no futuro
 
Estuda e serás alguém
Nesta selva que é a vida
E depois terás também
No futuro uma saída
 
Não descuides teus deveres
Nunca deixes de estudar
Tudo o que tu aprenderes
Será  para o teu bem estar
 
Vou depositar em ti
Um voto de confiança
E pensar que o que escrevi
Te faça manter a esperança
 
Esperança de seres alguém
E de conquistares o mundo
Podes crer que é também
O meu desejo profundo
 
UM  para eles








sinto-me: Com sono
publicado por linhaseletras às 22:53
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 28 de Maio De 2008

Imagens

 
                  Imagens
 
Trago na cabeça, mil imagens
Tantas! Como as coisas que já vi
Há muitas, espalhadas por aí
Á espera, de encontrar novas paragens
 
HÁ imagens que por si, são um horror
Poucas há, que são de felicidade
Muitas, são imagens de saudade
E outras há, que são imagens  de Amor
 
HÁ no mundo, tanta imagem sem sentido
Que nos falam, bem fundo ao coração
E nos deixam, morrendo de tristeza
 
Vê-se que este mundo, está perdido
Tudo ralha, e ninguém sabe a razão
Todos pensam, mas ninguém tem a certeza
 
 
 
                                                                                                                 O gatinho da fernanda
 
        M-I-P             
 
 
 
 







publicado por linhaseletras às 23:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 27 de Maio De 2008

Justiça cega

Quando oiço as noticias, e oiço falar em milhões para uma só pessoa, fico a pensar! Como é cruel e injusto este mundo em que vivemos, tanta criança que pelo mundo fora sofre, e morre á fome, e há tanta gente que nem sabe o dinheiro que tem.
Na minha cabeça passa este pensamento!   Se essas pessoas tivessem um pouco menos, ainda ficavam com muito, e dividia-se alguns milhões pelos que nada têm, e ficava o mundo mais equilibrado. Mas como sou uma sonhadora, isto não passa de  mais um sonho, e cada vez  mais, há um numero mais restrito de muito ricos! e um leque muito grande de  gente muito pobre.
E a pensar nisto saiu-me este soneto, espero que gostem.
 
 
 
Injustiça humana
 
 
Milhões! tantos milhões! num só bolso
Tantos milhões, que se gasta só em guerra
Tanta miséria, que existe sobre a terra
E tanta gente, que não quer fazer um esforço
 
Tantos milhões! Podiam ser divididos
Pelos milhões, de gente que morre á fome
Pelos meninos, que ninguém sabe o nome
Mas que  sabem, que no mundo estão perdidos
 
Minha alma chora, ao ver tanta hipocrisia
E ao  ver ,que ninguém resolve nada
E que existem, tantos dias especiais
 
Quem precisa, precisa no dia a dia
Não só, naquelas datas marcadas
Para eles, os dias são sempre iguais
 
 
  M-I-P                 
 
 
 
 
 
 
 








sinto-me: Triste
publicado por linhaseletras às 23:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 26 de Maio De 2008

Eu sou assim

 
 
 
                  Eu sou assim
 
Ao longe! Oiço alguém, chamar por mim
E me pergunta, afinal quem tu és?
Eu respondo! Sou aquilo que tu vês
E também dou, o que tu quiseres de mim
 
Dou Amor, amizade, e dou respeito
Foi o que  aprendi ,na minha vida
E esta lição, não foi esquecida
E vou ensinando, do meu jeito
 
Ensino a ti, a ele e a quem quiser
Eu sou assim, e assim vivo contente
Espalhando Amor, e mil afectos
 
Se me escutares,irás compreender
Que sou feliz, porque tenho no presente
A alegria de ver crescer,  os meus netos
 
 
 
    M-I-P                      
 
 
 
 
 
 
 
 
                        
 
 
 
 
 





publicado por linhaseletras às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 25 de Maio De 2008

Pedras no caminho

 
 
 
 
Pedras no caminho
 
 
Na estrada da vida,  onde caminho
Há muitas pedras soltas, pelo chão
Também há rosas, mas com espinhos
Que ferem sem dó, meu coração
 
Quantas pedras! é  que eu  já apanhei
Para o meu caminho, ser mais belo
Com elas eu construí, um castelo
Onde contigo, para sempre viverei
 
Não se constrói, uma vida só de Amor
Tem que haver, alguma desilusão
Porque assim, aprendemos a lutar
 
Na vida há por vezes, tanta dor
Que minimiza, com muita compreensão
E nos ensina, o valor do que é Amar
   


M-I-P                                      








publicado por linhaseletras às 15:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 24 de Maio De 2008

Tu e eu

 
 
 
 
Sofrer de Amor
 
 
Eu sou aquela folha, que ao passares
Esmagas-te, com a força do teu pé
Mas morta não fiquei, e assim é
Ainda aqui estou, para recordar
                                  
Deixei que tu, me aprisionasses
Sem forças para lutar, não resisti
Deixei-me ficar tão presa a ti
E esperei que tu me libertasses
                          
 
Fui cativa desse Amor, que sentias
Da loucura, dos ciúmes, sem razão
Que marcaram para sempre, o meu viver
                      
Acredito! com a culpa, tu sofrias
Não conseguias, controlar a emoção
E nós os dois, acabámos por sofrer
 
 
 
                M-I-P 
 





publicado por linhaseletras às 01:09
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Maio De 2008

Sol, a estrela da vida

 
 
Eu quero Luz
                             
 Quero a luz do Sol, para me aquecer
A luz do teu olhar, para me guiar
Quero a luz da Lua, para Amar
Ontem, hoje, amanhã, até morrer
                               
Quero Luz! Não importa donde vem
Da Lua, do Sol ou das estrelas
Para mim, serve qualquer uma delas
Eu quero luz, ás escuras não estou bem
                             
HÁ luzes, que se mantêm  acesas
Dentro de nós, sem deixarem de brilhar
E que mantêm, a nossa vida desperta
                          
Tão intensas, que nos mostram com certezas
Que só com  luz, poderemos caminhar
E encontrar nosso rumo, nossa meta
 
 
 M-I-P                          Estes golfinhos  vão direitinhos  para a Fernanda, com   




sinto-me: Bem disposta
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:48
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Maio De 2008

Passeio no campo

 
                     Ser feliz !Com tão pouco
                            
Dá-me a tua  mão, e vem comigo
Vamos para o campo, passear                                                                            
Olhar tanta beleza, e desfrutar
Daquilo a que chamo, "Paraiso"
                           
No meio da multidão, estou perdida
Sózinha, estou mais acompanhada
A teu lado, não preciso de mais nada
Vem comigo! Vamos festejar a vida
                           
Escuta os passarinhos, a cantar
Estão felizes, assim como tu e eu
Transmitindo, para nós a alegria
                    
Fecha os teus olhos, e vai voar
Podes até sonhar, que estás no "Céu"
E que "Eu," sou a tua "Estrela Guia"
 
 
 
              M-I-P                             

 

 

 

 







publicado por linhaseletras às 00:52
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Maio De 2008

Recordar o passado

Hoje não escrevi nada, esteve cá a minha neta Joana e estive o tempo que pude com ela, por isso vou publicar umas quadras que fiz há trinta  e seis anos.
Foram escritas em  "1972"numa fase muito negra da minha vida, nessa altura a caneta e o papel eram os meus confidentes, só ao papel eu  contava as minhas mágoas e tristezas, e foi assim durante muitos anos, hoje  lembro essa fase como se tivesse sido um pesadelo, e como os pesadelos desaparecem quando acordamos, eu agora estou bem acordada e o pesadelo já passou.
 
 
Desilusão
 
 
Eu já não tenho alegria
Nem para rir nem para brincar
E já maldigo esse dia
 Em que me foste encontrar
 
Esse dia para mim
Podia ser adorado
Mas já que tu queres assim
Será amaldiçoado
 
Já está a fazer sete anos
Que começou o martírio
E com tantos desenganos
Ainda acaba em delírio
 
Eu queria que tu me amasses
Como eu te amo a ti
Ou ao menos que  ficasses
Mais tempo ao pé de mim
 
M-I-P                                                                              
 








 
sinto-me: Pensativa
publicado por linhaseletras às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
17
20
23
30

slides

http://www.slide.com/r/-XXWN-6Y5z9Wa2MrzIJMLgOWmqJIjdOl?previous_view=msc
d_embedded_url&view=original

gato

cutxy

hiper contador

fabrica de histórias

autores-editora

visitas

online

IGAC

Logotipo da IGAC

slide