Sexta-feira, 14 de Março De 2008

Presente

Olá! Hoje vou dedicar este post á minha sobrinha, muito querida que faz hoje anos por isso não me vou alongar, e vou já escrever o poema que fiz hoje.
 Não tem nada a ver com ela , mas vou dedicá-lo especialmente a ela.
                            
                                  
Poesia
 
 
Tinha uma arma escondida, e não sabia
Para lutar contra a tristeza, e o desgosto
E para pôr alegria, no meu rosto
Essa arma se chama Poesia
                              
Dentro de mim já travei, muitas batalhas
Dei de caras com Dragões, e Adamastores
Jã passei pela casa, dos horrores
Depois de tudo, fiquei feita em migalhas
                               
Peguei nos cacos, que sobraram e colei
Fiquei inteira, com algumas cicatrizes
Mas  a semente que planteio  já deu flor
                             
Após chegar ao fim, eu reparei
Que ao chão, eu estava presa por raizes
Raizes fortes, que sustentam  meu Amor
  
  
M-I-P                                                     
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 20:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Março De 2008

Não sou Poeta

Olá !cá estou eu de novo, hoje vou só escrever o poema do dia, para ficar com mais tempo para pesquisar.
Hoje escrevi este de maneira diferente do que costumo fazer, e até gostei , ficou diferente, espero que alguém note a diferença e diga alguma coisa, desde já     
 
Sou o que sou
 
Não tenho a pretensão , de ser Poeta
Mas a verdade, é que gosto de escrever
Juntar as letras, dá-me um enorme Prazer
E é escrevendo, que eu alcanço a minha meta
                                                                                                                          
A minha  grande meta, está traçada
Só peço a Deus, que me deixe trabalhar
E que a cabeça, nunca deixe de pensar
E me vá dando , as ideias acertadas
 
E sendo assim, vou escrevendo até puder
Vou aprender, e fazer muito melhor
E a Deus pedir, que me dê inspiração
 
A fazer o que faço, com Amor
Porque tudo o que faço ,é com Paixão
E assim até vivo sem sofrer
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
               Até amanhã se Deus quiser
 
         M-I-P
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 19:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 12 de Março De 2008

Voar

Ol á mais um serão e mais um poema, hoje vou apenas escrever o poema, para ter tempo para ir ver os outros blogs, e ler boa poesia.

 

              

 

Asas cortadas

           

 

Eu tinha asas,

Houve alguém que mas cortou

E sendo assim,

Impediu-me de voar

Mas mutilada,

Mesmo assim eu aqui estou

Com muita força ,

E preparada para lutar

                                                                                                                                 

Caí ao chão!

Fiquei amarrada à terra

Desesperada vi que voar não podia,

Ganhei coragem , fui à luta

Fui p'r à guerra,

E hoje sei , que se quisesse voaria

                                                                                                                                        

                

M-I-P

        

                                                     

                I                                                                                                  

publicado por linhaseletras às 22:22
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Março De 2008

Grito

  Olà !J à cheguei um pouco atrasada mas j à c à estou para escrever o poema do dia, andei a navegar por outros blogs e quase me esquecia que se estava a fazer tarde, mas valeu a pena, porque li coisas muito belas
e tenho muito para pesquisar e aprender.
E cheguei à conclusão que sou uma pequenina estrelinha neste universo que é a Poesia
mas sinto-me muito bem, embora eu saiba que não o sei escrever correctamente, e o que escrevo são umas partículas de pó que se vão espalhar e  desaparecer, mas enquanto eu puder escrever o que sinto não o vou parar, porque me d à imenso prazer faze-lo.
Mas agora vamos ao poema do dia
 
 
 
                  
 
Grito
                     
Eu quero gritar aos quatro ventos
Que te Amo a ti mais que ninguém
Quero soltar meus pensamentos
Para que oiças tu e mais alguém
                                                                                                                  
Eu de tanto gritar jà estou rouca
Mas não  deixo de gritar a minha dor
Eu grito para soltar esta revolta
De viver nesta vida sem Amor
                        
 Meu grito, não  é de dor , mas de revolta
Por aquilo que a vida não me deu
Mesmo a gritar, eu vou saber dar a volta
Para que saibam que a esperança não morreu
                                                                                                                     
Mesmo que peças , eu não  me hei-de calar
Quero que saibam, aquilo que vai c à dentro
Talvez ouvindo, alguém me venha ajudar
E cale o grito , que trago no pensamento
 
                             
  
Até amanhã   M-I-P
 
                                                                                                                                                                           
publicado por linhaseletras às 23:46
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 10 de Março De 2008

Alentejo

Olá ! Cá estou eu mais uma vez para passar convosco mais um serão, e hoje tenho um bom motivo para aqui estar.  
Uma amiga deu-me um presente  de muito valor para mim, descobriu um blog maravilhoso que me  ofereceu, e que me vai alimentar a alma durante um bom tempo.
Vou ler e reler aqueles poemas todos para aprender com aquelas pessoas como se escreve poesia, mas aquilo que já li é muito diferente do que eu escrevo, aquilo é mesmo poesia, e o que eu escrevo são páginas da minha vida e pouco mais, mas que me dão imenso prazer escrever, mas com o tempo irei fazer coisas diferentes tenho a certeza disso.
O que mais me fascinou neste blog foi achar pessoas do Alentejo que falam com tanto Amor do Alentejo como eu e que adoram aquela calma e tranquilidade maravilhosa que só lá se encontra e que muita gente da cidade já descobriu e que vai para lá desfrutar e que é sempre muito bem recebida por aquela gente hospitaleira e pacata.
Agora vou oferecer-vos um poema que fiz mesmo agora espero que gostem.  
 
 
Triste Alentejo 
                     
Alentejo a tua mágoa
É quando te falta a água
Quando não tens que beber
Assim é minha tristeza
Vivendo nesta incerteza
Se um dia tu vais morrer
 
  
No teu campo seco e duro
Não se prevê um futuro
Tão lindo como o passado
O presente é tão incerto
E não há nada por perto
Que remedei o teu estado
 
                                                                                         
Searas! O nosso Pão
Quem me explica a razão
Porque não as semearam
Tu sempre foste afinal
O celeiro de Portugal
E agora tudo estragaram
 
  
 
 
Até amanhã se Deus quiser                     M-I-P                                      
sinto-me:
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 09 de Março De 2008

Fim de semana feliz

Olá! Cá estou eu, depois de passar um bom fim de semana no meu Alentejo, onde eu adoro estar, só lá me sinto verdadeiramente livre, e venho mais leve e pronta para enfrentar mais um mês de trabalho, antes de lá voltar de novo.
Sabe tão bem olhar para o jardim e ver  flores  lindas e  vivas, até parece que estão a rir-se para nós, e a dizerem-nos»Não me leves daqui olha só para mim».
Mas eu como todo o ser humano sou egoísta e trago algumas comigo para casa para olhar para elas e sentir que tenho um bocadinho do meu jardim aqui na minha casa.
Hoje não escrevi nada, não tive tempo para a inspiração, o tempo foi pouco para visitar as pessoas de quem gosto e isso dá-me um imenso prazer e tento aproveitar o máximo no pouco tempo que lá estou. Tenho lá pessoas muito queridas, que embora com problemas de saúde são muito corajosas e lutadoras, assim como eu, isto já deve ser de família, nós lutamos por aquilo que queremos não baixamos os braços, e Deus por ver a nossa fé e a nossa força há-de ajudar-nos  a todos, eu todos os dias Lhe peço essa graça, só espero que Ele me oiça.
Hoje  vou deixar  um poema,  que já foi escrito há mais tempo, mas aqui vai na mesma. Não podia deixar-vos sem o poema do dia
 
                     
Luta pela felicidade
              
 
Amar-te muito é loucura
Não te amar é sofrimento
Como o Amor pouco dura
Vou aproveitar o tempo
               
                                                                                                               
A v ida é um furacão
O tempo passa depressa
Põe no que fazes Paixão
Para que nunca te aborreças
                                                                                                                                 
Já te Amei com desespero
Já fiz loucuras por Ti
Agora o que eu mais quero
É que Tu fiques aqui
                   
Já lutámos lado a lado
Mas continuamos cá
O passado é já passado
O futuro só Deus dirá
                 
                    Até amanhã se Deus quiser              M-I-P
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 22:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 08 de Março De 2008

Dia da mulher

                                                                

                                                 Hoje vou só deixar um beijo para todas as mulheres, já que é o nosso dia                                                                                                         

                                              

                                                 

                                                         

                                                        

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

M-I-P                                               

publicado por linhaseletras às 13:55
link do post | comentar | favorito

Cansaço

Olá! tudo bem, eu hoje estou muito cansada e não tenho nada para vos oferecer, e como amanhã vou para o Alentejo tive que  adiantar as coisas, por isso não tive inspiração, mas talvez quando chegar do Alentejo, no domingo eu já traga alguma coisa na cabeça.
Por isso hoje vou recorrer ás imagens para deixar alguma mensagem ok.
       M-I-P         Até amanhã se Deus quizer
sinto-me:
tags:
publicado por linhaseletras às 00:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 06 de Março De 2008

Acordar a dor

        Olà cà estou eu para partilhar convosco os versos que fiz hoje.
Hoje foi um dia muito doloroso para mim, bastante complicado  mas houve alguma Força Maior que me deu um pouco de coragem e de alento para ultrapassar mais esta prova.
Como eu disse num dos últimos post , não se deve sofrer duas vezes  pela mesma dor, sendo assim o  sofrimento de hoje é o prolongamento do que se passou à j à alguns anos.
 Hoje tive a prova ,da certeza que jà tinha. Nós  não somos nada, não vale a pena andarmos a fazer mal uns aos outros com invejas, guerras e ódios desnecesários porque tudo se acaba num rectângulo de terra com sete palmos de profundidade, aí sim, somos todos iguais não h à ricos nem pobres.
Se todos parassem para pensar nisto chegariam à brilhante conclusão que a vida é só uma e que deve ser vivida o melhor possível , com Amor Paz e compreensão pelo nosso semelhante,   nunca pensarmos que somos melhores ou piores que  que os outros, cada um é como é ,por isso vive e deixa viver e ser à s mais feliz assim.
Parece que jà estou a falar demais ou estarei a filosofar? porque na realidade isto que eu estou a dizer parece mais uma utopia, mas o mundo seria bem melhor se fosse assim.
Então vamos aos versos, espero que gostem, porque eu despejei o que tinha na cabeça para o coração e passei para o papel e agora vejam o resultado.
                    
Saudade de Ti
                                                                                                                                                              
A Tua imagem , em nós ficarà gravada
Ninguém te esquece, nem poderia esquecer
Tua passagem, pela vida atribulada
Foi muito breve , e muito te fez sofrer
                                                                                                                                                                        
Tu foste Tudo, e em nada te tornaste
Mas seràs sempre ,recordado com verdade
Porque na vida, sem querer Tu não paraste
E assim partiste, ficando em nós a saudade
                              
 Saudade é dor, que nos mata devagar
Mas é com ela , que nós temos que viver
Pensando em Ti, que foste sem avisar
Deixando em nos , esta tristeza a corroer
                             
Se a saudade  não mata, mas diz que mói
Assim serà , eu acredito mas é tão forte
Mas que maltrata muito , e isso dói
No coração, e na alma de quem sofre
                        
M-I-P                                                 
Até amanhã
sinto-me:
publicado por linhaseletras às 23:28
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 05 de Março De 2008

SOL

Ol à c à estou eu de novo para vos oferecer mais uns versos que acabei de fazer agora, espero que gostem.
Hoje não vou falar muito até porque não tenho assunto, sendo assim vou j à para o poema.
                   
Sol da minha vida
                
Os raios de sol que aquecem
E a tudo dão beleza
Quando eles desaparecem
Tudo é feio tudo é tristeza
                    
Também quando tu não est à s
Minha alma fica fria
Como o sol tu ser à s
A luz que aquece os meus dias
                                                                                                                                                                     
O Sol à Terra d à cor
Sem Sol a Terra morria
Como eu sem teu Amor
Por certo não viveria
                                                                                                                                  
Tu és o Sol que aquece
A minha alma gelada
Quando Tu não apareces
Não tenho vida nem nada  
                      
Até amanhã se Deus quiser          
            M-I-P             
sinto-me:
tags: , ,
publicado por linhaseletras às 23:29
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
24
27