Domingo, 30 de Dezembro De 2007

Inspiração

Boa noite! acabei de chegar aqui para escrever mais dois poemas,hoje a minha inspiração está esquisita mas nem por isso vou deixar de a aproveitar, acabei de escrever estes poemas que vou  partilhar convosco, esperando que seja do vosso agrado porque eu passei para o papel aquilo que estava na minha cabeça e na alma e deu nisto:
                        
             Não vás
                         
Altas horas! estou sózinha
Meu coração está chorando
Oiço a dor que se avizinha
E na minha vida entrando
                     
Oiço uma porta a bater
Vou á janela em seguida
Vejo o meu Amor correr
Fujindo da minha vida
                    
Não fujas Amor! não vás
Mesmo que queiras, não sigas
Não vês que não és capaz
De virar costas á vida
               
A tua vida sou eu
Quer acredites ou não
Por isso fica, e sê Meu
Não mates esta Paixão
                    
É esquisito não é? mas foi o que me saiu, agora vamos ao outro.
As 4 estações do Amor
                 
Já fomos a Primavera
Já vivemos de Paixões
Já inventámos quimeras
Já tivemos ilusões
                    
Já fomos Verão e calor
Muito intenso e muito quente
Pelo meio com muita dor
Só porque estavas ausente
                    
Outono as folhas cairam
Espalhadas pelo chão
Assim as mágoas surgiram
Trazendo a desilusão
                 
Agora chega o Inverno
Brilha a neve com brancura
Este Amor parece Eterno
Contra tudo, ainda dura
Por hoje chega um xi   para todos que aqui vierem.
Um Bom Ano de 2008 para todos                 

publicado por linhaseletras às 22:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CURIOSIDADE

Olá cá estou eu de novo a passar para o blog o que me vai na alma, hoje vai ser um tema completamente diferente do habitual, já estou a ficar menos triste , e a minha veia poética mudou de rumo.
Hoje saltaram para o papel estas palavras que vou transcrever que nem sei como foi que  aqui vieram parar ,mas já que vieram aqui vão elas,vou partilhá-las convosco.
 
 
 
                 Saber
Eu quero descobrir ! o descoberto
Aquilo que os outros já descobriram
Quero pelo menos estar por perto
E sentir o que eles já sentiram
                                                                                                
Eu quero ouvir os teus gemidos
Eu quero beijar a tua boca
Quero perder-me nos teus sentidos
Nem que para isso eu fique louca
                     
Ensina-me tudo o que souberes
Sabes que aprendo! e quero mais
Eu quero tudo o que tu queres
E também vou onde tu vais
                     
Sou curiosa! mas tenho pena
De não ter tempo para aprender
E conhecer quem me condena
Só porque quero!Saber! Saber
                      
Estes versos foram escritos ontem á noite, tinha-me acabado de deitar e vim a correr  escrever, porque o primeiro verso surgiu quando cheguei á cama,porque a inspiração não escolhe hora nem sítioe tem que se aproveitar porque nem sempre há.
Espero que alguém goste.Mas mesmo que não gostem eu continuo
 a escrever porque isto é uma terapia para mim e um escape para o stresse.
 
                                                     
                                                                                      
publicado por linhaseletras às 11:37
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
17
19
21
24
27
29