Vida suspensa

 
 
 

 

Vida suspensa

 

Debaixo dos meus pés se abriu um “fosso”

E eu  fiquei suspensa na “entrada”

Eu olho para baixo e não há nada,

E quero sair dali, mas eu não posso.

 

Eu “Oro” e peço ajuda ao Nosso Deus,

Que me estenda a mão me tire dali,

Eu sozinha já tentei, não consegui,

Por isso eu ergo as mãos e “Brado aos Céus.

 

Só vejo escuridão, procuro a Luz,

Para iluminar o meu caminho,

E para dar alguma cor á minha vida.

 

A Teus pés  eu ajoelho Meu Jesus,

Rezo e imploro o teu Carinho,

E peço Que me mostres a saída.

 

Escrito num momento de desespero

Maria Idalina Pata         

 
publicado por linhaseletras às 23:38
link do post | favorito