A visita da saudade

 
Imagem tirada da NET
 
 
 
A visita da saudade
 
A saudade bateu na minha porta,
Eu abri devagarinho e ela entrou,
Sentou-se a meu lado e ali ficou,
Eu nem lhe disse nada , nem me importa.
 
Pensei expulsa-la porta fora,
Nem falar com ela nem ouvi-la,
Mas sem me aperceber estou a senti-la,
E agora já não quero que vá embora.
 
A sua companhia me conforta,
Alivia minha dor e sofrimento,
E sabe sempre a hora  para  chegar.
 
Nunca mais fechei a minha porta,
Espero por ela a qualquer momento,
E já nem é preciso me avisar.
 
  M-I-P
publicado por linhaseletras às 22:36
link do post | favorito