...

Começar de novo
Numa tarde quente de Agosto estava eu numa pastelaria a comer um gelado ,chega-se perto de mim um miudo muito engraçado que me diz assim: Se me deres um pedacinho do teu gelado eu fico sendo teu amigo.
...............Eu achei tanta graça á criança que mandei ele escolher um gelado e dei para ele comer.
Ele ficou ali ao pé de mim a saborear "aquele manjar" e mesmo depois de comer continuou ali sentado a olhar para mim com um sorriso de orelha a orelha, eu perguntei se ele queria mais alguma coisa e ele disse que não, mas como agora já era meu amigo ia ficar mais um bocadinho, porque os amigos estão muito tempo juntos.
E disse-me assim, agora vou-me embora porque eu tenho muitos amigos e tenho de estar com eles também, mas antes de me ir embora quero  um abraço para selar a nossa amizade. Claro que eu fiquei tão emocionada com aquela criança que apertei-a nos meus braços como se faz aos amigos.
...............Ele foi embora e estive muito tempo sem o ver , mas pensava bastante naquela criança , o que seria feito dele.
---------Algum tempo mais tarde voltei a encontrá-lo, e ficamos a conversar e lanchamos juntos e eu fui-lhe perguntando o que é que ele andava a fazer, ele disse-me que andava na escola e gostava muito de aprender tudo o que lá lhe ensinavam, só estava triste porque tinha de ir embora para outra terra, e por isso ia deixar de aparecer e talvez nunca mais nos íamos encontrar, e que ia ficar muito triste porque ia deixar de poder estar com os amigos, mas tinha de ser ,os pais iam trabalhar para outro sitio e a vida ia mudar.
............Eu ao ver que ele estava triste tentei anima-lo e dizer-lhe que o mundo é pequeno e que mais dia menos dia nos íamos encontrar.
......Mas  passaram alguns anos depois deste encontro, e eu sempre pensava nele que já era um adolescente, o que seria feito dele?
.........Um tarde de Inverno andava eu  ás compras e vejo um jovem aproximar-se de mim com um  ar  muito triste e muito mal cuidado, eu até me assustei quando ele me pede  uma moeda e nem parei porque realmente tive medo, mas quando olho para o jovem o meu coração parou!
.....Á minha frente estava o meu "amigo"com um ar tão cansado e desanimado que eu  ao reconhece-lo não consegui conter  as lágrimas e  caíram-me pela cara abaixo sem as poder controlar.
.......Ele também me conheceu e com os olhos a brilhar pediu-me aquele abraço de amigo, eu não consegui negar aquele jovem o abraço que ele me pedia.
Algumas pessoa foram-se juntando a observar aquele quadro e achavam estranho o que se estava ali a passar.
.........Eu quando consegui falar "arrastei" o meu amigo para um sitio mais sossegado e fora dos olhares daquelas pessoas que não estavam a entender nada do que se estava ali a passar e fomos lanchar com nos velhos tempos.
Conversámos tanto que se esquecemos das horas, eu dei-lhe alguns conselhos e ele prometeu-me que os ia seguir e ia-se tratar que era para isso que ali estava e agora que me tinha encontrado tinha ficado com mais força e coragem para seguir em frente e deixar aquela vida que o estava a levar á "morte".
.............Despedimo-nos com um grande abraço e com a promessa que daí a algum tempo esta fase menos boa da vida dele iria pertencer ao passado e que ia mudar de vida e "começar de novo"
............Não sei quanto tempo passou , mas talvez mais de um ano e nesse tempo não deixei de pensar no meu "amigo" que já era um homem.
....Uma tarde estava eu no meu trabalho e aparece-me um Senhor para ser atendido, quando eu lhe pergunto o que desejava o Senhor respondeu-me com um enorme sorriso:
.....................Eu quero o meu abraço minha amiga, como vê eu aqui estou e cumpri a minha promessa.
Deixei para trás aquela vida "maluca" e hoje sou outra pessoa mudei de vida e ressuscitei, graças á esperança que encontrei na nossa amizade e no nosso abraço.
..............Não é necessário dizer que fiquei muito feliz com a felicidade do meu "amigo" e contente por ele  ter conseguido dar a volta por cima e ter mudado a sua vida e "começar de novo"
História escrita e ficcionada  por mim para:
http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt
publicado por linhaseletras às 23:38
link do post | favorito