...


 
 
Hoje é o dia do Pai, a mim não me diz nada, porque todos os dias é o dia do Pai, nunca me esqueço dele em nenhum dia, mesmo que não o veja há vinte e nove anos.
..............Para o homenagear vou escrever um texto sobre um acontecimento que se passou  há cinquenta e um anos.
......Neste dia, precisamente o dia do Pai eu era uma menina e o meu Pai levou-me para o campo com ele, e enquanto ele trabalhava eu fiquei a brincar debaixo das "Mimosas" e acabei por adormecer.
Passado algum tempo ele foi ter comigo e quando eu me quis levantar para irmos embora, não consegui calçar os meus lindos sapatos "vermelhos" e acho que devo ter desmaiado, porque o que eu me lembro é de  ver o meu Pai muito aflito e deixou o que estava a fazer e levou-me na sua bicicleta o mais depressa que podia para o médico.
Já quase a chegar á vila onde era o médico, eu lembro-me que uma patrulha da GNR o fez parar e queria multá-lo porque ele não podia levar uma criança na bicicleta.
Parece que estou a ver o meu Pai quase a chorar a pedir aos guardas para não o multar e deixá-lo passar, porque a sua menina estava muito doente e tinha que ir depressa para o médico.
Então eles lá nos deixaram ir, e a tristeza dele nunca mais vou esquecer.
Quando chegámos ao médico e ele me pegou ao colo viu logo que o meu estado era muito grave,  eu tinha uma pneumonia em estado avançado, e tinha de ficar internada.O meu Pai com o coração desfeito lá me deixou no hospital e voltou para casa  com as lágrimas nos olhos.
Eu nunca me vou esquecer deste episódio bem real que aconteceu na minha vida.
Por isso onde "Tu" estiveres lembra-te que eu nunca  te esquecerei e se o que eu aprendi for verdade um dia ainda nos vamos encontrar.
Até lá vou tentar ser feliz mesmo com esta saudade enorme que tenho de Ti.
Para o meu Pai no dia do Pai.
 
 
 
M-I-P
 
publicado por linhaseletras às 23:30
link do post | favorito