Fim de semana

Amanhã se Deus quizer vou ao meu Alentejo, já tenho saudades, já não vou lá há um mês,se eu pudesse estava lá mais tempo, mas a minha vida é aqui,é aqui que tenho a minha família,era impensável eu estar longe dos meus netos e das minhas filhas.
Mas adoro o Alentejo, adoro  estar  lá aquela calma faz-me muito bem.
Há 5 anos passei por uma fase da minha vida muito difícil,muito dolorosa e  era ao   Alentejo que eu ia buscar forças para conseguir suportar a minha dor e o meu desalento que foi muito difìcil de vencer. Não quero falar mais disto, já passou! agora vou escrever um poema que tem a ver com o meu Alentejo
 
 
Meu Alentejo
 
A calma do Alentejo
E a sua imensidão
E tudo o que nele vejo
Acalma meu coração
 
Meu Alentejo dourado
Pelas espigas do Pão
Por Deus és abençoado
És o celeiro da Nação
                    
Alguém que de ti diz mal
Não conhece o teu poder
Como tu não há igual
Vou amar-te até morrer
                       
Eu por ti daria a alma
A vida e o coração
Só para ter a tua calma
E sentir esta emoção
                      
Isto foi o que escrevi este Verão quando estive de férias!
Adoro estar sentada á noite na rua a olhar para o meu jardim e se lá estiverem os meus netos então é que é o »Paraíso Perfeito»
  para quem tiver paxorra para ler isto e sentir o mesmo que eu sinto      
publicado por linhaseletras às 23:38
link do post | comentar | favorito