Alentejo sem pressas

 
 
Alentejo sem pressas
 
 
Lá no Alentejo não há horas,
O tempo vai passando de mansinho,
Toca-nos ao de leve com carinho,
E não se preocupa com demoras.
 
Até o acordar é mais suave,
Ao som dos passarinhos a cantar,
Ao ver uma flor desabrochar,
Até o que é mau, é menos grave.
 
Lá tudo anda lento e devagar,
A vida está até á nossa espera,
Debaixo de uma frondosa azinheira.
 
Lá no Alentejo é bom Amar,
No Inverno no Verão ou Primavera,
Amar ,Amar assim a vida inteira
 
 
        Que calor       M-I-P              







publicado por linhaseletras às 13:53
link do post | comentar | favorito